Prospecções sobre a relação entre as comunidades do bairro Reis Católicos (Alcalá de Henares, Madrid) e seus bens arqueológicos

  • Alejandra Saladino
  • Alicia Castillo-Mena

Resumo

Ideias convergentes sobre temáticas de interesses em comum levaram-nos a iniciar alguns estudos em conjunto. Essas pesquisas enfocam as estratégias de gestão arqueológica em cidades ibero-americanas declaradas Patrimônio Mundial pela UNESCO e ainda as relações entre o patrimônio cultural e as comunidades nos mais distintos contextos urbanos. Este artigo está dedicado a um deles. Resulta de um ensaio, uma experiência-piloto realizada nas etapas finais do projeto I+D “La Dimensión Arqueológica en ciudades Patrimonio Mundial: avances para la gestión patrimonial en Alcalá de Henares, Puebla y La Habana”. Tencionávamos reunir dados sobre a relação entre as comunidades que habitam o bairro periférico de Reis Católicos e os bens culturais nesse contexto, especificamente as ruínas musealizadas da cidade romana de Complutum, para pautas de comportamento para a estruturação de um projeto futuro. Objetivamos com este artigo apresentar os resultados das pesquisas de campo, realizadas em novembro de 2015 e junho de 2016, quando experimentamos duas metodologias distintas, nomeadamente a observação assistemática e a deriva. Os resultados alcançados sugerem que o o sítio arqueológico musealizado faz parte do cotidiano dos vizinhos, membros de uma vizinhança cambiante, marcada atualmente pelos seus traços multiculturais e pela ressonância com outros marcos de memória existentes no bairro.


Palavras-chave: patrimônio arqueológico; comunidades; gestão do patrimônio

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Dec 16, 2018
Como citar
SALADINO, Alejandra; CASTILLO-MENA, Alicia. Prospecções sobre a relação entre as comunidades do bairro Reis Católicos (Alcalá de Henares, Madrid) e seus bens arqueológicos. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 56, n. 12, dec. 2018. ISSN 1646-3714. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/6530>. Acesso em: 16 july 2019.