A poética da existência nas margens: percursos de uma museóloga-poeta pelos circuitos artísticos da Lisboa Africana.

  • Luzia Gomes

Resumo

RESUMO


Esta tese intitulada “A poética da existência nas margens: percursos de uma museóloga-poeta pelos circuitos artísticos da ‘Lisboa-Africana’” apresenta os itinerários trilhados para conhecer que arte africana contemporânea é essa apresentada nas galerias de arte da capital portuguesa. Acredito que a ciência deve ser feita com honestidade, humanidade e responsabilidade social. Por isso, tudo o que está escrito aqui é fruto do meu labor no intenso exercício do pensar e escrever em diálogos verbalizados e silenciosos com outras pessoas, textos e imagens. Em Lisboa, há um interesse pelas produções artísticas africanas contemporâneas no campo das artes visuais, por parte de acadêmicos, curadores e galeristas, porém esses trabalhos artísticos ainda ficam restritos ao nicho das galerias de arte com o seu público seleto. Os resquícios coloniais atravessam o que se vê e o que se consome de arte africana contemporânea, muitas vezes, escamoteando o racismo e a xenofobia presentes na sociedade portuguesa. Nesta escrita acadêmico-científica, não me isentei enquanto investigadora-pessoa e transformei as minhas vivências em conhecimento. Fui além de uma amostragem quantitativa de obras no cubo branco galerístico. Entrelacei-me no tecido social urbano, desvelando Lisboa a partir do meu olhar de mulher negra, estrangeira e diaspórica na encruzilhada atlântica.


 


Palavras-chave: Arte Africana Contemporânea, Atlântico, Encruzilhada, Galerias de Arte, Lisboa.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Dec 16, 2018
Como citar
GOMES, Luzia. A poética da existência nas margens: percursos de uma museóloga-poeta pelos circuitos artísticos da Lisboa Africana.. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 56, n. 12, dec. 2018. ISSN 1646-3714. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/6533>. Acesso em: 26 mar. 2019.
Secção
Teses & Dissertações concluídas no Dep. de Museologia da ULHT