Subsídios para uma bibliografia do Protestantismo no Espaço Lusófono

  • Paulo Branco

Resumo

Com esta bibliografia, pretendemos contribuir para um melhor entendimento do movimento sócio-religioso conhecido por Reforma, e especialmente, as suas repercussões, directas e indirectas, no nosso país. Os protestantes só tardiamente e com muitas dificuldades é que puderam entrar e radicarem-se em Portugal. Em relação a praticamente toda a Lusofonia, será a Igreja Reformada Holandesa a primeira a surgir em Portugal (1641). Hoje, representam 2,5-3% da população portuguesa em todas as denominações protestantes, evangélicas e algumasmenos ortodoxas. Não quisemos deixar de fora os novos países da Língua Oficial Portuguesa, em virtude da sua relação histórica, e para podermos estabelecer essa ponte com o Protestantismo, consideramo-los no período colonial até à sua independência. Assim sendo, esperamos que esta seja uma primeira ajuda, útil para todos os que desejem investigar o Protestantismo Lusófono.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Nov 21, 2013
Como citar
BRANCO, Paulo. Subsídios para uma bibliografia do Protestantismo no Espaço Lusófono. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 9-10, nov. 2013. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4082>. Acesso em: 22 may 2019.
Secção
Parte I: Investigação em Ciência das Religiões: o Protestantismo no Espaço Lusófono