Em busca do touro ápis pelos caminhos da mitologia do antigo Egipto

  • José Das Candeias Sales

Resumo

Os antigos egípcios acreditavam que o touro poderoso representava a personalidade do próprio faraó. O touro estava, de facto, intimamente associado ao estado faraónico desde o início da história egípcia. Na mitologia egípcia, de todos os touros sagrados o que maior projecção alcançou, como deus agrário da fecundidade, da vegetação renascida e da ressurreição, foi, seguramente, o touro Ápis, associado em Mênfis aos deuses Ptah e Osíris. Na sua condição de touro ágil, vigoroso e viril, Ápis era um intermediário consistente entre o mundo dos vivos e o dos mortos, além de ser um propiciador de fertilidadee renascimento quando associado ao deus-sol.
Publicado
Jun 19, 2014
Como citar
SALES, José Das Candeias. Em busca do touro ápis pelos caminhos da mitologia do antigo Egipto. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 18-19, june 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4479>. Acesso em: 29 apr. 2017.
Secção
Parte I: Olhares sobre a construção das identidades religiosas ocidentais ...na Antiguidade