Sintaxe de polaridade nas experiências humana, religiosa e mística: coplas da cópula do divino-humano

  • Eugénia Magalhães

Resumo

A experiência humana, irrepetível no seu acontecimento e enquanto condição de ser humano, encerra em si, a singularidade, a subjetividade e a memória de quem a vivencia. encerra, igualmente, a liberdade dela se falar e a possibilidade da pessoa ser mais e melhor. A experiência religiosa e espiritual insere-se nesta experiência humana, onde a pessoa humana faz a experiência de relação com o absolutamente Outro. Uma relação que permite a experiência singular da interioridade e da afetividade. Por seu turno, a experiência mística, nomeadamente a cristã, nasce do eixo matricial revelação-fé. Ela vive do Credo na Trindade, da centralidade cristológica, da comunhão eclesiológica e da práxis na temporalidade da Fé, esperança e Caridade. Mais ainda, habita na vivência amorosa e erotizada da união com o Divino.
Publicado
Jun 19, 2014
Como citar
MAGALHÃES, Eugénia. Sintaxe de polaridade nas experiências humana, religiosa e mística: coplas da cópula do divino-humano. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 18-19, june 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4495>. Acesso em: 11 dec. 2017.
Secção
Parte III: Olhares sobre temas definidores do Estudo das Religiões