Multiplicidade religiosa: paradoxo ou convergência?

  • Sam Hadji Cyrous

Resumo

Ao longo dos séculos de evolução humana, a religião tem acompanhado à humanidade nesse processo, trazendo educação e permitindo resolver problemas existentes das populações, aumentando o conhecimento: esse foi o caso de Moisés que institui na Torá regras básicas de relacionamentos, de Zoroastro que estabeleceu no Avesta o caminho para a primeira declaração de direitos humanos, ou Maomé que uniu os nômades árabes através dos preceitos do Alcorão. Considera-se portanto que a religião tem como característica fundamental não só re-ligar o humano ao transcendente, como re-ligar o humano a si mesmo e aos demais humanos. O propósito deste ensaio é, assim, com base em autores da Psicologia e da História, analisar a aparente multiplicidade das religiões, procurando estabelecer pontos transversais e comuns a elas.
Publicado
Jun 19, 2014
Como citar
CYROUS, Sam Hadji. Multiplicidade religiosa: paradoxo ou convergência?. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 18-19, june 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4501>. Acesso em: 23 june 2017.
Secção
Parte III: Olhares sobre temas definidores do Estudo das Religiões