Nomeação do divino e ritualidade textual - Conhecimento, mediação e identidade

  • Paulo Mendes Pinto

Resumo

Supomos que a construção de textos canónicos implica, para além de uma profunda identificação e relação entre comunidade de crentes que os utiliza e os tem como seus, a própria caracterização do divino que eles transmitem, de uma autoridade estabelecida e aceite.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Jul 18, 2014
Como citar
PINTO, Paulo Mendes. Nomeação do divino e ritualidade textual - Conhecimento, mediação e identidade. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 3-4, july 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4608>. Acesso em: 20 may 2019.