Museu alucinado - Roubar a morte ou morrer para a vida?

  • Carlos H. do C. Silva

Resumo

A consciência da perca imensa desse património histórico e artístico, desses muitos milhares de peças roubadas, dá que pensar ainda no diagnóstico global deste nosso “museu imaginário”, assim marcado desde origem pelo medo.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Jul 18, 2014
Como citar
SILVA, Carlos H. do C.. Museu alucinado - Roubar a morte ou morrer para a vida?. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 3-4, july 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4610>. Acesso em: 22 mar. 2019.
Secção
Parte IV: In memoriam: O museu de Bagdade