As montagens mediáticas da sacralidade - Notas antropológicas

  • Alfredo Teixeira

Resumo

Desmentindo as profecias da privatização da religião, o acontecimento religioso continua bem presente na cena pública. Veja-se a atenção dada, no espaço"massmediático", aos "virtuosos" da religião – Dalai Lama, João Paulo II, Madre Teresa de Calcutá, Desmond Tutu, e gurus de origem vária. O fascínio que exercem estas personalidades religiosas carismáticas, ou os acontecimentos extraordinários de que são protagonistas, é um bom exemplo dos actuais processos de individualização e "emocionalização" do crer. Esse espaço "massmediático" tornou-se um lugar de montagem de sacralidades efémeras e emocionais, características salientes da religiosidade contemporânea. Mais, as próprias instituições religiosas, mesmo na condição de alguma fragilidade social, não deixam de produzir novos emblemas, aculturando o ritual do seu aparecer público à lógica do medium utilizado.
Publicado
Jul 24, 2014
Como citar
TEIXEIRA, Alfredo. As montagens mediáticas da sacralidade - Notas antropológicas. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 2, july 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4657>. Acesso em: 22 oct. 2018.