DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE AERÓBIA EM NADADORES – CRITÉRIOS PARA PRESCRIÇÃO E CONTROLO DE TAREFAS DE TREINO EM ZONAS AERÓBIAS

  • Paulo Cunha Faculdade de Educação Física e Desporto
  • Jorge Proença Faculdade de Educação Física e Desporto
  • Luís Rama Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra

Resumo

A Natação Pura Desportiva (NPD) é designada como uma modalidade de resistência, onde o contributo do metabolismo aeróbio, apesar de variável, é decisivo para o fornecimento energético em qualquer prova do calendário desportivo. A maior parte do volume de treino objetiva a consolidação de uma base de rendimento aeróbio consistente, através do recurso a tarefas na zona metabólica do Limiar Láctico, ou Limiar Aeróbio (A1) e Limiar Anaeróbio/EEML ou A2. Os nadadores deverão realizar estas tarefas a velocidades óptimas de modo a concretizarem elevados volumes de treino a intensidades mais elevadas no âmbito da resistência. É objetivo deste estudo a identificação das tarefas de treino com esta orientação, comumente utilizadas pelos treinadores portugueses de atletas de elevado rendimento desportivo na modalidade.

A amostra é composta por 51 treinadores portugueses (de reconhecido mérito nacional e internacional a nível dos escalões juniores e seniores) que responderam a um questionário on-line, o qual foi previamente validado. No questionário, existiam 3 grupos de questões fechadas onde, em cada questão, cada treinador seleccionava até 3 respostas que correspondiam às suas metodologias preferenciais – Os grupos correspondiam a I – Métodos de controlo da carga; II – Tarefas para desenvolvimento de A1; Tarefas para desenvolvimento de A2.

Os resultados obtidos em função das respostas dos treinadores foram os seguintes:

Os Métodos de controlo da carga mais utilizados são: 1º - Frequência Cardíaca (90,2%); 2º - percentagem da melhor marca (70.6%); 3º - T’30 (37.3%); 4º - Lactatemia (23.5%). As tarefas A1 mais prescritas são: 1º - 7-10x400m (70%) Pausa = 30-45” (58.8%); 2º - 20-40x100m (65%) Pausa = 10-15” (41.2%); 3º - 10-15x200m (65%) Pausa = 20-30” (39.2%); 4º - 6-8x500m (70%) Pausa = 45” a 1’     (31.4%). As tarefas A2 mais prescritas são: 1º - 2x(5-8x200 (80-85%) Pausa = 30-40”) Macropausa = 3’ (78.4%); 2º - 2-3x(10-16x100m (75-80%) Pausa = 10-20”) Macropausa = 3’ (74.5%); 3º - 2x(4x400 (85%) Pausa = 45”) Macropausa = 3’ (52.9%); 4º - 2-3x(20-30x50m (70-75%) Pausa = 10-15”) Macropausa = 3’ (23.5%). Em todas as variáveis verificou-se uma considerável dispersão nos resultados obtidos, com a excepção da frequência cardíaca como método privilegiado de controlo da carga (90,2%), o que é corroborado por Olbrecht (2000). No controlo da carga a lactatemia não será preferencialmente utilizada apenas pelos custos financeiros que implica, na verdade os testes de lactato sanguíneo padronizados são utilizados com sucesso na monitorização do treino e na predição de resultados (Maglischo, 2003; Pyne, Lee e Swanwick, 2000). Os resultados obtidos apontam para uma massiva utilização do treino intervalado secundarizando completamente os métodos contínuos. A variação das distâncias base preferencialmente utilizadas - 100m aos 500m em limiar láctico e dos 50m aos 400m para o limiar anaeróbio – é condicionada pelas condições de treino, bem como a especialidade dos respetivos nadadores.

Palavras-Chave: Natação Pura Desportiva; Capacidade Aeróbia; Controlo da Carga; Limiar Lático (A1); Limiar Anaeróbio (A2).

Publicado
Dec 19, 2014
Como citar
CUNHA, Paulo; PROENÇA, Jorge; RAMA, Luís. DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE AERÓBIA EM NADADORES – CRITÉRIOS PARA PRESCRIÇÃO E CONTROLO DE TAREFAS DE TREINO EM ZONAS AERÓBIAS. Gymnasium - Revista de Educação Física, Desporto e Saúde, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 131-148, dec. 2014. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/gymnasium/article/view/4882>. Acesso em: 18 aug. 2017.

Palavras-chave

Natação Pura Desportiva; Capacidade Aeróbia; Controlo da Carga; Limiar Lático (A1); Limiar Anaeróbio (A2)