Inovação e Crescimento Económico: Portugal (2000-2013)

  • Cátia Rosário
  • António Costa

Resumo

O crescimento económico de um país depende de inúmeros fatores, sendo um deles a inovação, que se centra essencialmente na criação e exploração de novas ideias e posteriormente na sua aplicação prática. Desta forma deve ser analisada do ponto de vista do desenvolvimento tecnológico e, para tal, o número de investigadores, o investimento em investigação e o tipo de investigação (básica ou aplicada) são essenciais para a sua compreensão.
Com o fim de efetuar esta análise, determinando a importância da inovação para o crescimento económico de Portugal, no período 2000 - 2013, foram efetuados dois modelos de regressão linear múltipla. Tendo-se concluído que quanto maior a percentagem de investigadores nas empresas ou então a criação de sinergias entre a investigação feita nas empresas e universidades, então o crescimento económico será favorecido. De igual modo, a inovação tecnológica é o reflexo da investigação feita por cientistas e engenheiros e consequentemente contribui de forma mais acentuada que a investigação feita noutras áreas, como por exemplo em ciências sociais.

Publicado
Feb 7, 2018
Como citar
ROSÁRIO, Cátia; COSTA, António. Inovação e Crescimento Económico: Portugal (2000-2013). Revista Lusófona de Economia e Gestão das Organizações, [S.l.], n. 6, p. 9-25, feb. 2018. ISSN 2183-5845. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/r-lego/article/view/6244>. Acesso em: 16 dec. 2018.
Edição
Secção
Artigos