ESTRATÉGIAS OTIMIZADAS PARA AVALIAÇÃO DE RISCO DE PRODUTOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS ATRAVÉS DA INTEGRAÇÃO DE INFORMAÇÃO TEÓRICA E EXPERIMENTAL

  • Maria do Céu Costa Investigadora no Laboratório Nacional de Energia e Geologia, I.P
  • Ângela Seixas Universidade Lusófona do Porto
  • Carlos Bateira Professor no Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT)
  • N. B. Fernandes Técnico de HST, Laboratório Nacional de Energia e Geologia, I.P

Resumo

O grau de responsabilidade humana de cada indivíduo para prevenir ou minimizar o risco  aumenta muito com os eventos extremos naturais ou desastres tecnológicos inevitáveis, e com as ocorrências essencialmente acidentais, que podem estar associadas a riscos sociais auto-induzidos, tais como, por exemplo, o tabagismo, a que é atribuída a causa de uma parte dos incêndios. A utilização de métodos de avaliação do risco baseados em escalas quantitativas oferece várias vantagens para a gestão da emergência. A metodologia proposta oferece uma ferramenta para a avaliação bem como para a comparação dos riscos relativos a fenómenos muito diferentes, desde tornados e tempestades de inverno a explosões em fábricas, utilizando um conjunto de critérios de referência.
Publicado
Aug 16, 2013
Como citar
COSTA, Maria do Céu et al. ESTRATÉGIAS OTIMIZADAS PARA AVALIAÇÃO DE RISCO DE PRODUTOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS ATRAVÉS DA INTEGRAÇÃO DE INFORMAÇÃO TEÓRICA E EXPERIMENTAL. e-LP Engineering and Technology Journal, [S.l.], v. 4, aug. 2013. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/revistae-lp/article/view/3582>. Acesso em: 28 apr. 2017.
Edição
Secção
Artigos