Ideologia e utopia: o fascínio da novidade da Educação Nova

Resumo

O novo expressa o espírito de utopia e entronca-se com a rutura e a esperança. A demanda do novo é um empreendimento bem antigo com vista à afirmação de todo o discurso pedagógico, nomeadamente o dos autores da Educação Nova. A análise que fazemos dos textos destes autores salienta as ressonâncias míticas e utópicas desta novidade, identifica o seu ato fundador e faz o reconhecimento das características da sociedade ideal para que aponta a visão educativa que inspira este movimento pedagógico. Indaga ainda sobre a natureza da criança e o importante papel que ela desempenha na formação do homem novo, um “homem total” modelado por uma “educação integral”, e na edificação de uma sociedade onde impera a harmonia e a paz. A metodologia utilizada filia-se na tradição hermenêutica reflexiva e recorre às obras dos principais autores do movimento da Educação Nova. Conclui que esta Educação se insere numa linha de continuidade das ideias educativas, altera radicalmente o foco da pedagogia para a criança, mas exacerba a crença no papel educativo e social da Escola.


Palavras-chave: utopia; ideologia; educação nova; esperança; homem integral.

Publicado
Jun 19, 2018
Como citar
ARAÚJO, Alberto Filipe; ARAÚJO, Joaquim Machado de; GARCÍA DEL DUJO, Ángel. Ideologia e utopia: o fascínio da novidade da Educação Nova. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 39, n. 39, june 2018. ISSN 1646-401X. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/6377>. Acesso em: 18 nov. 2018.