Educação social e popular na educação de jovens e adultos: a atuação dos organismos internacionais

Resumo

O artigo apresenta uma problematização sobre os pressupostos da Educação Social e da Educação Popular e a aproximação dos conceitoscom a Educação de Jovens e Adultos a partir da década de 1970. O texto historiciza o nascimento da Educação Social no século XVIII e asua inserção no mundo capitalista e socialista. No estudo identificamos os pressupostos históricos que nos possibilitam afirmar: a PedagogiaSocial visa à manutenção do sistema vigente, seja ele socialista ou capitalista, à Educação Popular possui em seu cerne a transformaçãodo sistema no qual está engendrada. Procuramos demonstrar que, mesmo durante o século XX, a Educação Popular esteve vinculada aos movimentos revolucionários ocorridos na América Latina, mas os organismos internacionais de maneira ideológica e intencional relacionaramo conceito de Educação Popular ao conceito de Educação Social. Assim, o artigo conclui: a Educação Popular foi cooptada pelo Estado e pelos organismos internacionais para sustentar ideologicamente a Educação de Jovens e Adultos, tornando-se um modelo de Educação Social no qual perdeu o seu cunho revolucionário.


Palavras-chave: América Latina; organismos internacionais; educação social; educação popular;políticas para a educação de jovens adultos.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Feb 24, 2019
Como citar
ZANELLA, Maria Nilvane; LARA, Angela Mara de Barros; CABRITO, Belmiro Gil. Educação social e popular na educação de jovens e adultos: a atuação dos organismos internacionais. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 42, n. 42, feb. 2019. ISSN 1646-401X. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/6699>. Acesso em: 24 apr. 2019.