Educação de Jovens e Adultos e acolhimento de imigrantes em Porto Alegre, Brasil: um relato de experiência com oficinas em aula plurilíngue

Resumo

Este trabalho discute a entrada de imigrantes na Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Brasil e suas implicações para a cultura escolar e as relações de sala de aula. Nossa reflexão parte de um projeto de extensão universitária com foco em práticas de multiletramentos em oficinas de leitura e produção textual escrita e audiovisual realizadas durante dois meses em uma turma de alfabetização da EJA, em uma escola do município de Porto Alegre no sul do Brasil. Apresentamos um panorama histórico da alfabetização de adultos no Brasil, o contexto de inclusão de imigrantes nas escolas municipais de Porto Alegre e, ao final, refletimos sobre nossas experiências em uma sala de aula multicultural e plurilíngue da EJA. Entre outras observações, as conclusões apontam que, tanto na cultura escolar dos imigrantes como dos brasileiros, houve uma equivalência entre a concepção de aprendizagens escolares como práticas pedagógicas tradicionais, acarretando dificuldades de engajamento em atividades de multiletramento. Também observamos que a relação dos imigrantes com a aprendizagem do português nem sempre correspondeao imaginário dos professores e planejadores escolares, extrapolando a perspectiva do déficit linguístico e evidenciando outros modos de participaçãoque prescindem da proficiência na língua oficial.


Palavras-chave: português como língua de acolhimento; educação de jovens e adultos; imigração;cultura escolar.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Feb 24, 2019
Como citar
SILVA, Rodrigo Lages e et al. Educação de Jovens e Adultos e acolhimento de imigrantes em Porto Alegre, Brasil: um relato de experiência com oficinas em aula plurilíngue. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 42, n. 42, feb. 2019. ISSN 1646-401X. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/6704>. Acesso em: 18 apr. 2019.