Os deuses, os reis e a estatuária real no império neo-assírio

  • Marcel L. Paiva do Monte

Resumo

As estátuas reais assírias são um exemplo da primazia da imagem régia. O alto investimento material e artístico a elas alocado servia para construir a representação do rei como único referente. Exerciam uma função liminar no discurso político-ideológico pois, referindo-se a seres humanos, muitas ocupavam, contudo, espaços sacralizados no interior dos templos. a sua função e contexto distinguiam-nas de outras expressões discursivas do poder, como os grandes conjuntos de relevos palacianos ou as estelas.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
Jun 25, 2014
Como citar
MONTE, Marcel L. Paiva do. Os deuses, os reis e a estatuária real no império neo-assírio. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, [S.l.], n. 18-19, june 2014. ISSN 2183-3737. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cienciareligioes/article/view/4528>. Acesso em: 15 sep. 2019.
Secção
Parte I: Olhares sobre a construção das identidades religiosas ocidentais ...na Antiguidade