Os movimentos católicos juvenis na sociedade portuguesa

  • Maria Alfreda Ferreira da Fonseca

Resumo

Dentro da Igreja éramos minoritários em número e em concepção de Igreja, éramos vistos como pertencendo aos Movimentos Progressistas, nos Partidos Políticos éramos as aves raras por sermos cristãos, quando a maioria dos outros militantes partidários eram ateus, ou agnósticos desconfiando que a Fé fosse o ópio do Povo
Publicado
2014-07-24
Secção
Parte I: Gerações, valores e identidades religiosas