Caracterização dos alunos de Ciências e Tecnologias da Saúde em relação à actividade física, índice de massa corporal e hábitos alimentares. O caso da ERISA.

  • Fátima Pombo Pombo ERISA - Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches
  • Carla MOnteiro ERISA - Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches
  • Catarina Picorelli ERISA - Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches
  • Joana Lobo Antunes ERISA - Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches
Palavras-chave: Hábitos alimentares, Exercício Físico, IMC, Alunos Tecnologias da Saúde.

Resumo

O presente trabalho pretende fazer um levantamento e caracterização dos alunos dos cursos de Tecnologias da Saúde da ERISA no que diz respeito aos hábitos alimentares, ao índice de massa corporal (IMC) e à prática de exercício físico. A maioria da população é do sexo feminino (81%) com idades entre os 18 e os 23 anos (68%). A maioria dos respondentes não consome leite ou pão todos os dias (40-57%), bebem menos de 1l de água por dia (51%) e apenas uma minoria consome vegetais e produtos hortícolas diariamente (13%). Quanto ao IMC, verificámos que 10.3% estão abaixo do peso normal (apenas mulheres) e 13.8% acima (maioritariamente homens), chegando mesmo alguns (1.7%) a níveis de obesidade segundo as normas da OMS. Verificámos ainda que mais de metade dos alunos de ambos os sexos não fazem qualquer tipo de exercício físico (51.3%). Os hábitos alimentares dos alunos da ERISA são inadequados em relação ao consumo de alguns grupos alimentares, nomeadamente aos produtos hortícolas, vegetais e frutas, bem como ao consumo diário de água e leite. A maioria dos inquiridos não pratica qualquer tipo de exercício físico, e existe um número significativo de alunos com IMC acima ou abaixo dos valores normais estabelecido pela OMS.
Edição
Secção
Saúde e Sociedade / Health and Society