Sobre a fundamentação da Arquitectura: reflexões sobre uma crise

  • João Menezes de Sequeira Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Resumo:

Este texto foi apresentado, na sua versão em inglês, na Third EAAE-ENHSA Sub- network Workshop on Architectural Theory. Havendo hoje necessidade de reflectir sobre o âmbito das investigações disciplinares em Arquitectura, este texto procurará lançar a questão da fundamentação na Arquitectura. Ao fazê-lo, não o faz no sentido de questionar a validade do seu objecto, mas antes procurando conferir-lhe alguns contornos. Para tal usa os seis conceitos lançados por Vitrúvio acerca da constituição da Arquitectura, procurando, por etapas pré-determinadas, encontrar o significado das suas transformações. Verificamos aqui que da Antiguidade aos nossos dias a Arquitectura sofreu uma verdadeira inversão no seu papel mediador. De uma mediação entre o sagrado e o profano, a Arquitectura passa, paulatinamente, por se constituir como elemento mediador entre um objecto físico natural e o sujeito, até se constituir como mediação entre um sistema sintáxico autónomo a uma autoconsciência.

 

palavras-chave: fundamento; operadores de concepção; estética; epistemologia.

 

 

Abstract:

This paper was presented at Third EAAE-ENHSA Sub-network Workshop on Architec- tural Theory. Since we find necessary to reflect on disciplinary architectural research, this text will try to propose some thoughts on the epistemological bases of Architec- ture. When doing so, we won’t try to question the validity of its object, but instead, we will try to give it some shape. For such purpose we will use the six Vitruvian concepts mentioned in his architectural treatise as we seek, in predefined stages, to find the meaning of their transformations along history. Here we verify that, during the period that occur from Antiquity to our days, Architecture mediation roll suffered an inversion. From the sacred and the profane unity, Architecture gradually became a mediator be- tween a natural physical object and man, until, more recently, it became the relation between an autonomous syntax system and men’s self conscience.

 

keywords: conceptual operators; aesthetics; epistemology.

 

Biografia Autor

João Menezes de Sequeira, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

 

 

João Menezes de Sequeira / Arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa; Mestre em Desenho Urbano pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa; Doutor em Urbanismo e Ordenamento do Território pela Universidade Lusófona de Humanidade e Tecnologias; Director do Departamento de Arquitectura da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

 

 

Edição
Secção
Architectural Design