UMA OUTRA FACE DA ESCOLA

  • Paula Cristina Ferreira Rainho

Resumo

Resumo

Como consequência das acentuadas e rápidas mudanças que se verificaram e verificam na sociedade, as escolas contemporâneas tornaram-se instituições que ultrapassaram a função escolar e passaram a proporcionar serviços e a assumir funções que têm exigido mudanças a vários níveis. O próprio discurso legal sobre a escola passou a ter em crescente consideração o multiculturalismo e a inclusão e, como tal, as envolventes que a afetam. Estas e outras características dão forma a um conceito de escola que permite considerá-la uma organização.

Considerada a escola como uma organização, de entre o leque de variáveis organizacionais que a caracterizam, destacamos a cultura organizacional e a envolvente, nomeadamente a subenvolvente família dos alunos.

Nesta conjuntura, a relação escola-família é um tema pertinente e oportuno. Todavia, na maioria das escolas, continua a apresentar pouca visibilidade e pouco se investe, neste domínio. É, pois, importante e urgente investigar as causas destas incongruências.

A problemática sobre a relação escola-família tem tido abordagens diversificadas, mas sem a devida atenção à cultura de escola, nomeadamente às representações dos professores, as quais, segundo a investigação da especialidade, influenciam significativamente as suas práticas.

Este facto orientou-nos para a investigação neste âmbito, onde temos um estudo em curso, orientado pelo seguinte objetivo: conhecer as representações dos professores sobre a natureza, importância e causas inibitórias da relação escola-família e sobre formas de atuação em prol dessa relação.

O contexto da investigação abrange escolas EB2/3 da região centro de Portugal. Pretende-se trabalhar uma amostra de 500 professores, a lecionarem nas diversas áreas disciplinares.

A metodologia suporta uma investigação quantitativa descritiva. Os instrumentos de recolha de dados assumem a forma de inquérito. Para analisar os resultados recorre-se às estatísticas descritiva e inferencial.

Palavras-chave: escola; organização; representações; relação; escola-família.

Abstract

As a consequence of deep and rapid changes in past and present society, nowadays schools became institutions that go beyond the instructional function and are affording services and assuming functions requiring changes at several levels. Also, the legal discourse about school has developed to growing consideration about multiculturalism and inclusion, and, as such, their influential surroundings. Those and other features shaped the concept of school, which allows consider it as an organisation. 

If schools are to be considered as organizations, then it is a natural process to think over the relationship between them and surroundings. We focus on students' families, since to work with and to the families is, today, an organizational function of teaching, on which rely the student, teacher and school successes.

Within this framework, the school-family relationship is an important and pertinent theme. However, in most schools, it has low visible presence and a very poor investment in this area. So, it is important and urgent to investigate the causes behind those incoherences.

The problematic of school-family relationship has been approached in diversified ways, but without the proper attention to the school culture, namely to the teachers' representations, which, according to research findings, deeply influence their practices. This fact, impelled us to research in the field, where we are carrying out a study, guided by the following objetive: to know teachers' representations about the nature, importance, and inhibitory reasons for the school-family relationship, and also about ways of acting in favour of that relationship.

The research context is EB2/3' schools, located in the middle of Portugal. The working sample has about 500 teachers of different subject areas.

Quantitative research methods are to be used. Measuring instruments assume the form of questionnaires. Data analysis is achieved through descriptive and inferential statistics.

Key-words: school; organization; representation; relationship; school-family.

Publicado
Jul 2, 2011
Como citar
FERREIRA RAINHO, Paula Cristina. UMA OUTRA FACE DA ESCOLA. Revista EduSCIENCE, [S.l.], v. 1, p. 30 - 38, july 2011. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2157>. Acesso em: 19 oct. 2017.
Secção
Eixo temático 2 – Perspetivas: Escola, Identidade e Profissionalismo