https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/issue/feed Revista EduSCIENCE 2011-07-12T15:50:10+00:00 Pedro Correia pedrocorreia_bync@hotmail.com Open Journal Systems <p>Publicação do CEEF - <a href="http://www.ceef.ulp.pt/">Centro de Estudos em Educação e Formação</a> - Instituto de Educação - Universidade Lusófona do Porto.</p> https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2165 INDICAÇÃO AOS AUTORES 2011-07-08T11:43:23+00:00 Indicação aos Autores pedrocorreia_bync@hotmail.com 2011-07-02T15:03:11+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2164 NEE - A (IN) CERTEZA DA INCLUSÃO 2011-07-12T15:50:10+00:00 Ana Cristina Arnaut / Isabel Maria Monteiro pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>O principal objetivo da escola é - ou, pelo menos, deveria ser - desenvolver cidadãos conscientes dos seus deveres e dos seus direitos, dotando-os de autonomia e de sentido crítico, de ferramentas que lhes permitam, mais tarde, contribuir de forma plena, cívica e responsável, para o desenvolvimento da sociedade em que se inserem. No entanto, a escola continua agarrada a práticas ultrapassadas que não se compadecem com a diversidade que acolhe diariamente.</p> <p>O controlo do Estado também ajuda a que a autonomia, que se diz ser dada às escolas, acabe espartilhada pelas decisões tomadas e impostas pela tutela, o que vem coartar a existência de uma escola verdadeiramente democrática, intercultural e inclusiva. Sendo a nossa linha de intervenção a Educação Especial, será neste âmbito que iremos fazer incidir a nossa comunicação, recorrendo a factos de um passado algo recente que ajudaram a cimentar o presente e que nos levam à necessidade de preparar o futuro, numa perspetiva de correção de pontos vitais para o cumprimento da verdadeira inclusão, escolar e social.</p> <p>A inclusão orienta para o respeito a ter pelas diferenças individuais, pressupondo diversidade curricular e de estratégias de ensino - aprendizagem. Assim, exige-se à escola que aperfeiçoe as suas práticas a fim de atender às diferenças, o que implica trabalho em muitas frentes, capaz de a orientar na direção de um ensino de qualidade e, consequentemente, inclusivo.</p> <p>Para se criar um ambiente inclusivo, na plena aceção da palavra, para além de recursos humanos, recursos materiais, tempo para planificação e consultoria, é necessário investir na construção de currículos adequados, capazes de dar resposta às diferentes problemáticas.</p> <p>Na nossa prática pedagógica diária, tendo em conta a área muito específica em que atuamos, uma das nossas preocupações prende-se com a construção de currículos para alunos cujos défices intelectuais não lhes permitem aceder às aprendizagens curriculares comuns, currículos que os dotem de competências e saberes fundamentais para o seu futuro, tornando-os o mais autónomos e autossuficientes possível, conduzindo-os à máxima integração social, capazes de atingir um estatuto igual ao dos outros membros da comunidade. Deste modo, entendemos que um currículo bem estruturado constitui o motor de arranque para a inclusão, além de que facilita a implementação do mesmo e permite, ainda, uma verdadeira consecução dos objetivos nele definidos.</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Inclusão, Diversidade, Diferenças, Educação, Currículo. <strong> </strong></p> <p><strong>Abstract</strong></p> <p>School's main purpose is - or, at least, should be - to develop citizens totally aware of their duties and rights, endowing them of autonomy and critical sense, tools that will allow them, later, to contribute in a full, civic and responsible way, to the development of the society they belong to. However, school continues to hold on tight to old practices which do not take pity on the huge diversity it receives every day.</p> <p>State control also helps to restrain the autonomy that is said to be given to schools, by all the decisions taken and imposed by the tutorship, fact that obstructs the existence of a truly democratic, intercultural and inclusive school. As our line of work relates to Special Education, this will be the field where we intend this article to fall upon, resorting to recent past events which helped to strengthen the present and lead us to the need of preparing the future, having as main goal the possibility of correcting crucial issues to the accomplishment of a real social and scholar inclusion.</p> <p>Inclusion guides towards respect for individual differences, meaning diversity in what concerns curricula and teaching strategies. Therefore, school is asked to improve its practices in order to respond to differences which implies working in several and distinct fronts, capable of guiding school towards quality and, in consequence, inclusive teaching.</p> <p>To create an inclusive atmosphere, in the true sense of the word, beyond human and material resources, as well as time to planning and consulting, it is of the utmost importance to build adequate curricula that can respond to the different problems teachers deal with.</p> <p>In our daily practice, taking into account the very specific area we work on, one of our concerns is, precisely, the curricula construction to pupils whose intellectual deficits do not allow them to attain the common curricula learning, curricula that may endow them the essential skills and the fundamental knowledge to their future, in order that they may become as autonomous and independent as possible, leading them to the maximum social integration, capable of achieving a status which equals that of other members of the community.</p> <p>That's why we consider that a well structured curriculum is not only the touchstone to inclusion, but also makes its implementation easier and enables the achievement of the goals in it defined.</p> <p>While carrying through this structuring work, it is utterly important to understand the child's and its family's expectations concerning the transition to "after school life".<strong> </strong></p> <p><strong>Key-words</strong>: Inclusion, Diversity, Differences, Education, Curricula</p> 2011-07-02T15:02:45+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2163 ESCOLA-FAMÍLIA: APRENDENDO JUNTAS… UM COMPROMISSO DE FUTURO 2011-07-12T15:47:48+00:00 Maria da Conceição Lemos de Jesus Pereira pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>A complexa transformação social que caracteriza o atual momento histórico coloca a escola contemporânea perante novos desafios que exigem respostas adequadas por parte dos agentes educativos. Neste sentido, desenvolvemos um projeto de investigação, intitulado <em>Escola-Família: aprendendo juntas... um compromisso de futuro</em>, no qual se inscreve este trabalho.</p> <p>A educação, verdadeira missão da escola, precisa de ser arauto de uma felicidade impregnada de cultura e de relações sociais justas e harmoniosas; marcada pela capacidade de imaginação, de sentir a paixão pela vida. Exige-se uma educação capaz de ir para lá das metas académicas tradicionais, promotora de uma cultura humanista, com uma intencionalidade pedagógica clara, dando sentido ao caminho - educar e orientar o olhar para o otimismo, para o positivo, para a competência pela exigência, para o diferente.</p> <p>Cientes de que escola e família partilham um projeto comum - a educação dos alunos, projeto esse demasiado complexo e difícil para ser levado em braços apenas por um setor, desenvolvemos um trabalho de colaboração muito próximo com as famílias, convencidos de que dele depende o sucesso de qualquer estratégia a desenvolver com os alunos.</p> <p>Procurando encontrar soluções adaptadas para responder à necessidade real de melhorar o sucesso escolar dos alunos, com vista à conclusão da escolaridade obrigatória e tendo como horizonte uma educação integral e uma cidadania social mais ativa e responsável, desenvolvemos o Projeto Socioeducativo<strong> </strong><em>Escola-Família: aprendendo juntas... um compromisso de futuro.</em></p> <p>A opção metodológica pela investigação-ação, enquanto forma de investigação participada que visa encontrar soluções partilhadas para problemas reais de uma comunidade, numa perspetiva pedagógica, transforma-se em investigação participante, com a participação das famílias, numa lógica democrática de defesa da igualdade. Os participantes tomam parte do processo ao mesmo nível do investigador, num percurso de corresponsabilidade e proximidade, fomentando a aprendizagem significativa e permanente de todos e de cada um, elevando o nível de desenvolvimento humano e promovendo a cidadania social.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Escola; Família; Colaboração; Sucesso.</p><p><strong>Abstract</strong></p><p>The complex social transformations which characterize the atual historical moment puts the contemporary school on new challenges that require appropriate answers by the educational agents. So we developed an investigation project named School-Family: learning together... a commitment of future, in which this essay is inserted.</p> <p>The education, the real school mission, needs to be herald of a happiness impregnated with culture and with fair and harmonious social relationships; marked by the capacity to imagine and feel the passion for life.</p> <p>It's required an education capable to go beyond the traditional academic goals, prosecutor of a humanistic culture, with a clear pedagogical intention, giving meaning to the path - educate and guide the view to the optimism, to the positive look, to the competence by the requirement, to the different.</p> <p>Aware that school and family embrace a common project - the education of students, project which is too complex and hard to be carried only by one setor, we developed a collaboration work very close to the families, convinced that from it depends the success of any strategy to develop with students.</p> <p>Trying to find personalized solutions to answer the real need of improvements on the educational success of students, thinking about the ending of obligatory education and having an integral education and a more responsible and ative social citizenship as target, we develop the childcare project School-Family: learning together... a commitment of future.</p> <p>The methodological option for investigation-action as a way of participated investigation that seeks finding shared solutions to real problems of a community, in a pedagogical perspetive, transforms into a participant investigation, with the participation of families, in a democratic logic of equality defense. The participants make part of the process at the same level of the investigator, in a path of corresponsibility and proximity, fostering the significant and permanent learning of each and every one, raising the level of human development and promoting the social citizenship.<strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> School; Family; Collaboration; Success.</p> 2011-07-02T15:02:30+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2162 A DIVERSIDADE CULTURAL NA AULA DE PORTUGUÊS: UM PERCURSO PARA A DESCOBERTA DE SI E DO OUTRO 2011-07-12T15:46:10+00:00 Ana Raquel Costa Aguiar / Rosa Bizarro pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>A escola de hoje tem uma importância inegável na promoção de uma educação democrática capaz de proporcionar a todos os alunos as mesmas oportunidades e promover a justiça social (Freire, 1972). No entanto, e face à pluralidade de idades, géneros, origens sócio-económicas, religiões, perfis cognitivos, de aprendizagem... (Abdallah-Pretceille, 2003), que caracteriza os atores educativos, o percurso rumo à igualdade exige respostas pedagógico-didáticas que perspetivem a diversidade como uma mais-valia e não como uma desvantagem.</p> <p>Neste contexto, e assumindo que a escola, em geral, e a educação em línguas, em particular, não podem ficar indiferentes às características individuais dos seus alunos, é fundamental que o processo educativo seja construído com base nas motivações, interesses e necessidades dos alunos, no sentido da promoção da sua autonomia (Bizarro, 2008) e construção identitária, mas esteja também ciente de que só com processos de ensino-aprendizagem exigentes e dotados de sentido para todos se poderá desenvolver a sociedade a que pertencemos.</p> <p>Defendemos que aprender uma língua é enfatizar o linguístico, mas também o cultural explícito, ultrapassando visões parcelares e estereotipadas, promovendo-se (re)encontros com a alteridade (Abdallah-Pretceille, 1992), para o enriquecimento da própria identidade. A partir destes pressupostos, apresentaremos os resultados de um trabalho de oficina de escrita, realizado com alunos de um curso CEF, na disciplina de Português, mostrando que a Diversidade Cultural pode/deve ser trabalhada, visando o encontro do Eu com o Outro.</p><p><strong>Palavras-chave</strong>: educação em línguas; Diversidade Cultural; identidade; alteridade; escrita.</p><p><strong>Summary</strong></p> <p>Today's school has an undeniable importance in promoting a democratic education capable of providing every student with the same opportunities and promoting social justice (Freire, 1972). Nevertheless, and considering the plurality of ages, genders, social-economic backgrounds, religions, cognitive and learning profiles... (Abdallah-Pretceille, 2003), which differentiates the educational actors, the path towards equality demands pedagogic and didactic answers that must consider diversity as a plus and not as a disadvantage.</p> <p>Bearing this in mind, and assuming that the school, in general, and the language education, in particular, can't be indifferent to the individual characteristics of its students, it is fundamental that the learning process is built upon its students' motivations, interests and needs, as to promote their autonomy (Bizarro, 2008) and identity construction but it also must be aware of the fact that only with directed and demanding teaching-learning processes can the society we belong to be able to develop.</p> <p>We support that learning a language is emphasizing the linguistically, but also culturally, explicit, surpassing parceled out and stereotyped ways of thinking, promoting meetings with alterity (Abdallah-Pretceile, 1992), in order to one's identity enrichment. Starting with these assumptions, we'll present the results of writing workshop work, made by students of a FEC (Formation and Education Course), belonging to the Portuguese subject, showing that Cultural Diversity can/must be worked on, aiming at the meeting between the Other and the Self.</p> <p><strong>Keywords: </strong>language education; Cultural Diversity, identity, alterity; writing</p> 2011-07-02T15:02:16+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2161 O ESTÁGIO SUPERVISIONADO E A ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA: MOVIMENTOS E PROCESSOS IDENTITÁRIOS JUNTO À PROFISSÃO PROFESSOR 2011-07-12T15:45:26+00:00 Talamira Taita Rodrigues Brito pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>O Estágio Supervisionado nos cursos de formação de professores apresenta-se como condição básica para a formação do profissional que trabalhará com crianças, jovens e adultos em processos de escolarização. No caso do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), este estágio visa proporcionar experiências formativas para os graduandos junto à Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental. O objetivo deste texto é de apresentar um pouco dessa experiência como professora de Estágio e apontar a importância, bem como a necessidade de encontrar no Estágio Supervisionado um espaço de movimentos Identitários junto à profissão de professor. Aparentemente é lugar comum esperar que o estágio de fato se apresente como essa ponte entre a realidade dos alunos da graduação com a realidade profissional que os espera após sua formação, porém a partir de nossos trabalhos realizados como orientadora, supervisora e coordenadora junto a essa disciplina, percebemos que por muitas vezes é no Estágio, e somente no Estágio que tal aluno consegue se perceber como pertencente a um grupo que tem saberes específicos, como sendo responsável por outros sujeitos e se reconhece como partícipe de um processo que envolve outras histórias, outros atores. É nesse ambiente que pretendemos ampliar nosso debate. Por muitos anos no Estágio, os alunos afirmavam que não seguiriam a profissão de professor em sala de aula por acharem que depois da experiência vivenciada por eles não "levavam jeito para a coisa", "não sabiam planejar aulas eficientes", ou que de "fato não sabiam cuidar de crianças", nem tão pouco gostavam da situação precária social que os professores se encontravam/e ainda se encontram nas escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental - Series Iniciais no Brasil. A partir do ano de 2002, a disciplina de estágio Supervisionado passou a gerar espaços de maiores diálogos entre as escolas da comunidade, os alunos/estagiários e professores/orientadores quando percebemos o grau de responsabilidade que tínhamos como professoras, que para além de ensinar conteúdos destinados aos saberes docentes, éramos também responsáveis por apresentar a importância de uma "felicidade" junto à sua profissão. Os percursos trilhados por esta disciplina tentou fortalecer questões inerentes ao ser professor, ao que é a escola, à carreira e o aprendizado contínuo, afagou as questões inerentes ao papel do professor para a sociedade, para a história das profissões e tentou situá-los na condição de continuidade nos processos identitários junto à profissão. Para tanto recorremos a um trabalho coletivo junto à comunidade de professores, coordenadores pedagógicos, diretores, orientadores de estágio e estagiários na perspetiva de renovar o sentido do estagiário na escola, do professor regente e dos próprios orientadores nesse processo formativo. Os diários de bordo, as reuniões semanais com todos os sujeitos envolvidos no processo, bem como espaços para estudos sobre a escola básica/professor/campo de trabalho foram elementos imprescindíveis nesse <em>reconhecimento de si.</em> O texto oferece assim uma referência para trabalhos na área, possibilitando a ampliação dessa discussão que vive de movimentos da prática para se renovar e renovar os estudos do tema em questão.</p><p><strong>Palavras-chave</strong>: Escola Básica; Movimentos Identitários; Formação de Professores; Profissão Professor; Estágio Supervisionado.</p><p><strong>Abstract</strong></p> <p>The Period of training Supervised in the courses of formation of professors is presented as basic condition for the formation of the professional who will work with children, young and adults in schooling processes. In the case of the Course of Pedagogy of the Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), this period of training aims at to provide formative experiences for the Pedagogy's students next to the childish Education and early Series of Basic Education. The objetive of this text is to present a little of this experience as teacher of Period of training and to point the importance, as well as the necessity of to find in the Supervised Period of training a space of identity movements next to the professor profession. Apparently it is common to wait that the period of training in fact presents as this bridge between the reality of the students of the graduation with the professional reality that they will face after their formation, however from our carried through works as orienting, supervisor and coordinator next to this disciplines, we realized that for many times it is in the Period of training, and only in the Period of training that such students got to find themselves belonging to a group that has specific knowledge, as being responsible for other citizens and they recognize themselves as participants of a process that involves other histories, other actors. It is in this environment that we intend to extend our debate. For many years in the Period of training, the students affirmed that they did not follow the carrier of professor in classroom for beliving that after the experience lived for them "they did not take skill for the thing", "did not know to plan efficient lessons", or "in fact they did not know to take care of children", nor they liked the social precarious situation in which professors were and still are in it in the schools of Infantile Education and Basic Education - Initial Series in Brazil. Since 2002 the disciplines of Supervised period of training started to generate spaces of bigger Dialogues between the schools of the community, the pupils/trainees and orienting professors when we realized the responsibility that we had as teachers, beyond teaching contents destined to the knowing professors, we were also responsible for presenting the importance of a "happiness" next to its profession. The paths trodden by this discipline tried to fortify inherent questions to the being professor, to the what it is the school, to the career and the continuous learning, fondled the inherent questions to the paper of the professor for the society, to the history of the professions and tried to point out them in the condition of continuity in the identity processes next to the profession. For in such a way we appeal to a collective work next to the community of professors, pedagogical, managing, orienting coordinators of period of training and trainees in the perspetive to renew the direction of the trainee in the school, the professor regent and the proper people who orientates in this formative process. The logbooks, the weekly meetings with all the involved citizens in the process, as well as spaces for studies on the basic school/professor/work field had been essential elements in this recognition of itself. The text offers thus to a reference for works in the area, making possible the magnifying of this quarrel that lives by movements of the practice to own renew and to renew the studies of the subject in question.</p><p><strong>Keywords:</strong> Basic School; Identity Movements; Teachers training; Teachers Carrier; Supervised Period of training.</p> 2011-07-02T15:02:02+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2160 A ESCOLA DO FUTURO: UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA! 2011-07-12T15:44:42+00:00 Maria Filomena Ferreira Rodrigues-Pimenta pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>A vida nas sociedades democráticas é complicada, não só pela complexidade das relações, como também pela heterogeneidade dos alunos; mas, sobretudo, pela conflitualidade sistemática. No entanto, este clima de tensão não pode ser encarado como uma causa perdida; deve ser enfrentado de forma colegial e capaz. </p> <p>A heterogeneidade da população escolar; a falta de formação dos professores (sobretudo, em áreas de grandes necessidades atuais, como a indisciplina e a insegurança); e a falta de meios conduzem a situações de adormecimento escolar, onde a colaboração entre pares é considerada quase interdita, na medida em que o dar-se conhecer, demonstra fragilidade por parte do docente. E se estes profissionais não colaboram entre si, as dificuldades na lecionação vão surgindo (também o seu mal-estar), com a agravante, ainda, do aparecimento da indisciplina e do abandono escolares, por parte dos alunos. Nestas escolas, onde dominam «os silêncios», o que os professores e os alunos fazem, é defenderem-se uns dos outros de situações litigiosas para se protegerem, optando por mecanismos próprios que mantêm as fronteiras e salvaguardam-se da violência.</p> <p>Por isto tudo que temos vindo a expor, a escola, que conhecemos, continua a ser um espaço de transmissão de conhecimentos e de produção de comportamentos estandartizados (tal como era a escola tradicional), o que colide com o mundo atual, que é plural e exige que participemos ativamente na recriação dos saberes que recebemos; que construamos consensos e que assumamos uma postura mais exigente face a nós e aos outros. <strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Escola; sociedade; conflitualidade; Professor/ Aluno.</p> <p><strong>Abstract</strong></p> <p>Life in democratic societies is difficult, not only because of the complexity of human relations, or the heterogeneity of students/leaners, but mainly because of systematic conflictuality. This environment of tension cannot be seen as a lost cause; but should rather be faced in a collective way and as a possible goal.</p> <p>The heterogeneity of school population; the lack of training of teachers (in areas of great present need, like the indiscipline and the insecurity); and the lack of means may lead to a situation of inactivity of school boards described as «a school of silence». In these schools, teachers and students tend to defend from one another, in order to protect themselves, choosing mechanisms that maintain or keep those barriers.</p> <p>Today's school, a place of knowledge transmission and reproduction of standardized behaviour (as traditional ones), collide with the present world, which is plural and demands an ative participation in the reproduction of received knowledge, empowering us to seek for agreement and to assume a more demanding attitude towards us and others. <strong> </strong></p> <p><strong>Key-words: </strong>School; society; conflictuality; Teacher; Student/Learner.</p> 2011-07-02T15:01:46+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2158 QUANDO SOPRAM VENTOS DE MUDANÇA, O QUE FAZER? CONSTROEM-SE MURALHAS OU MOINHOS? 2011-07-12T15:43:58+00:00 Fernando Manuel Ferreira Rodrigues Silva pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Esta comunicação surge em consequência de um trabalho de investigação em andamento com os objetivos centrais de contextualizar as atuais configurações da identidade docente num quadro referencial, onde quer o processo de globalização educacional quer as referências à construção dos saberes profissionais docentes constituem marcas indeléveis para novas formas de construção das identidades profissionais e onde o mal-estar docente se faz cada vez mais sentir.</p> <p>Para a construção dos objetivos já enunciados, o estudo focaliza a construção da identidade dos professores de economia no Ensino Secundário, onde se releva, particularmente, quer o lugar dos saberes nessa construção quer o impacto das atuais políticas educativas nas identidades dos professores.</p> <p>Teoricamente consideram-se como instrumento de análise um estudo em extensão operacionalizado através de um questionário organizado em dimensões, onde para além dos campos relativos à caracterização pessoal e profissional, são considerados os seguintes - o processo de globalização educacional; a construção de identidades profissionais; os saberes profissionais docentes e o ensino da economia no ensino secundário.</p> <p>Objetiva-se nesta comunicação apresentar e refletir sobre alguns resultados preliminares já obtidos. Posteriormente a uma apresentação geral do estudo, expõe-se e reflete-se sobre resultados preliminares, que revelem diferenças relacionadas com as várias opiniões recolhidas dos respondentes. Termina-se explorando possibilidades.<strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Globalização educacional; saberes profissionais; construção de identidades profissionais; mal-estar docente; ensino de Economia no Ensino Secundário.</p><p><strong>Abstract</strong></p> <p>This communication comes forward as a consequence of a research work which is being developed, with the central objetives of contextualizing the current configurations of teaching identity in a referential panel, where both the educational globalization process and the references to the building of teachers' professional knowledge, constitute indelible marks to new ways of building professional identities and where teaching burnout is felt more and more.</p> <p>In order to build the objetives that were already stated, the study focuses on the identity building of Economy teachers in Secondary School, where both the placement of knowledge in that building and the impact of current educational politics in teachers' identities are particularly relevant.</p> <p>Theoretically, a study in extension has been considered as analysis instrument. That study was operated through a questionnaire that was organized in dimensions where, besides the fields concerning personal and professional characterization, the following issues are considered - educational globalization process; building professional identities; teachers' professional knowledge and Economy teaching in Secondary School.</p> <p>It is aimed to present and reflect upon some preliminary results in this communication. After a general presentation of the study, preliminary results, which unfold differences related to the several respondent opinions, are exposed and carefully considered. Finally, possibilities are explored.</p><p><strong>Key-words</strong>: Educational globalization; professional knowledge; building professional identities; teaching burnout; Economy teaching in Secondary School.</p> 2011-07-02T15:01:31+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2157 UMA OUTRA FACE DA ESCOLA 2011-07-12T15:43:12+00:00 Paula Cristina Ferreira Rainho pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Como consequência das acentuadas e rápidas mudanças que se verificaram e verificam na sociedade, as escolas contemporâneas tornaram-se instituições que ultrapassaram a função escolar e passaram a proporcionar serviços e a assumir funções que têm exigido mudanças a vários níveis. O próprio discurso legal sobre a escola passou a ter em crescente consideração o multiculturalismo e a inclusão e, como tal, as envolventes que a afetam. Estas e outras características dão forma a um conceito de escola que permite considerá-la uma organização.</p> <p>Considerada a escola como uma organização, de entre o leque de variáveis organizacionais que a caracterizam, destacamos a cultura organizacional e a envolvente, nomeadamente a subenvolvente família dos alunos.</p> <p>Nesta conjuntura, a relação escola-família é um tema pertinente e oportuno. Todavia, na maioria das escolas, continua a apresentar pouca visibilidade e pouco se investe, neste domínio. É, pois, importante e urgente investigar as causas destas incongruências.</p> <p>A problemática sobre a relação escola-família tem tido abordagens diversificadas, mas sem a devida atenção à cultura de escola, nomeadamente às representações dos professores, as quais, segundo a investigação da especialidade, influenciam significativamente as suas práticas.</p> <p>Este facto orientou-nos para a investigação neste âmbito, onde temos um estudo em curso, orientado pelo seguinte objetivo: conhecer as representações dos professores sobre a <span style="text-decoration: underline;">natureza</span>, <span style="text-decoration: underline;">importância</span> e <span style="text-decoration: underline;">causas inibitórias</span> da relação escola-família e sobre <span style="text-decoration: underline;">formas de atuação</span> em prol dessa relação.</p> <p>O contexto da investigação abrange escolas EB2/3 da região centro de Portugal. Pretende-se trabalhar uma amostra de 500 professores, a lecionarem nas diversas áreas disciplinares.</p> <p>A metodologia suporta uma investigação quantitativa descritiva. Os instrumentos de recolha de dados assumem a forma de inquérito. Para analisar os resultados recorre-se às estatísticas descritiva e inferencial.</p><p><strong>Palavras-chave:</strong> escola; organização; representações; relação; escola-família.<strong> </strong></p> <p><strong>Abstract </strong></p> <p>As a consequence of deep and rapid changes in past and present society, nowadays schools became institutions that go beyond the instructional function and are affording services and assuming functions requiring changes at several levels. Also, the legal discourse about school has developed to growing consideration about multiculturalism and inclusion, and, as such, their influential surroundings. Those and other features shaped the concept of school, which allows consider it as an organisation. </p> <p>If schools are to be considered as organizations, then it is a natural process to think over the relationship between them and surroundings. We focus on students' families, since to work <span style="text-decoration: underline;">with</span> and <span style="text-decoration: underline;">to</span> the families is, today, an organizational function of teaching, on which rely the student, teacher and school successes.</p> <p>Within this framework, the school-family relationship is an important and pertinent theme. However, in most schools, it has low visible presence and a very poor investment in this area. So, it is important and urgent to investigate the causes behind those incoherences.</p> <p>The problematic of school-family relationship has been approached in diversified ways, but without the proper attention to the school culture, namely to the teachers' representations, which, according to research findings, deeply influence their practices. This fact, impelled us to research in the field, where we are carrying out a study, guided by the following objetive: to know teachers' representations about the <span style="text-decoration: underline;">nature</span>, <span style="text-decoration: underline;">importance</span>, and <span style="text-decoration: underline;">inhibitory reasons</span> for the school-family relationship, and also about <span style="text-decoration: underline;">ways of acting</span> in favour of that relationship.</p> <p>The research context is EB2/3' schools, located in the middle of Portugal. The working sample has about 500 teachers of different subject areas.</p> <p>Quantitative research methods are to be used. Measuring instruments assume the form of questionnaires. Data analysis is achieved through descriptive and inferential statistics.</p><p><strong>Key-words</strong>: school; organization; representation; relationship; school-family.</p> 2011-07-02T15:01:17+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2156 ENFERMAGEM, VALORES E APRENDIZAGEM 2011-07-12T15:42:15+00:00 Isilda Maria Oliveira Carvalho Ribeiro pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Este trabalho enquadra-se na área da Aprendizagem dos Valores no Curso de Licenciatura em Enfermagem (CLE). </p> <p>Através desta reflexão, e em consonância com os objetivos traçados, privilegiamos o paradigma misto, ou seja, na investigação que pretendemos realizar, utilizaremos uma abordagem multimétodo, para que o estudo possa sair enriquecido.</p> <p>O estudo decorrerá numa Escola Superior de Enfermagem da Região Este trabalho enquadra-se na área da Aprendizagem dos Valores no Curso de Licenciatura em Enfermagem (CLE). </p> <p>A pertinência em estudar esta temática encontra-se na constatação da nossa prática profissional e na atividade como docente em ensino teórico-prático, espaço em que os valores e o sentido humano, no cuidar da pessoa como ser traduzem, muitas vezes, um certo esquecimento da sua dignidade. É aqui que o nosso interesse e motivação encontram a razão da preocupação e da responsabilidade pela formação do profissional competente, como autêntico cidadão de valores.</p> <p>A educação em enfermagem deverá ter uma conduta moral onde se pretende refletir, à luz dos princípios éticos e morais, o fundamento dos valores das nossas ações, de forma a tornarmos a prática mais consciente e refletida. Além de incidir necessariamente nos conhecimentos científicos e instrumentais, a formação deve privilegiar o desenvolvimento de capacidades como: capacidade de negociação, espírito crítico e equipa, criatividade, pensamento ético consolidado numa conduta de valores.</p> <p>Pretende-se, com esta comunicação, reproduzir o percurso realizado e refletir sobre a importância da aprendizagem dos valores no Curso de Norte e nas respetivas instituições hospitalares onde decorre o estágio de integração à vida profissional (IVP).</p> <p>Os participantes do estudo são os estudantes inscritos no 1º e 4º ano (sendo estes os que frequentam estágio IVP) e por docentes da referida escola que orientam ou tenham orientado estágios de IVP e responsáveis por órgãos como: o Conselho Técnico-Científico, o Conselho Pedagógico e Associação de Estudantes.</p> <p>Desenvolveremos o trabalho de campo recorrendo às seguintes fontes de colheita de dados: análise documental, observação participante, entrevistas, questionário e utilização da escala de valores: Rokeach Value Survy - RVS (Rokeach, 1973); Focus Group, constituído por peritos na área, cuja finalidade consiste numa discussão objetiva, conduzida ou moderada que introduz um assunto a um grupo de peritos e direciona a discussão sobre o tema, de uma maneira não estruturada e natural. Uma das vertentes fundamentais do estudo consistirá na concretização de triangulações múltiplas.</p> <p>Pretendemos que este projeto na sua concretização permita identificar novos valores a incluir ou excluir do Código Deontológico que orienta o exercício da profissão. Deseja-se enviar os resultados como proposta para o Conselho Jurisdicional, que apreciará e decidirá sobre a proposta de alteração.<strong> </strong></p> <p><strong>Palavras - Chave: </strong>enfermagem; valores; aprendizagem.<strong> </strong></p> <p><strong>Abstract</strong></p> <p>This essay fits the area of Nursing Learning Values. The importance of this theme comes from the finding of our professional practice and of the theoretical and practical teaching; where values and human sense in taking care of someone as a human being show that, so many times, their dignity can be forgotten. This is where our interest and motivation find the reason of preoccupation and responsibility in forming a competent Professional and an authentic citizen with values.</p> <p>The nursing teaching should have a moral conduct that would reflect, having in mind ethic and moral principles, our actions values in order to practice in a much conscientious and reflected way. Apart from necessarily focus on scientifically and instrumental knowledge, the teaching must privileged the development of capabilities such as: negotiation, critical sense and teamwork, creativity and ethical thinking consolidated in a values conduct.</p> <p>With this communication it is intended to reproduce the route taken and reflect about the importance of the Nursing Learning Values.</p> <p>Through this reflection and in line with the objetives we mixed the paradigm, in research we do, we will use a multimétodo approach to the study will leave enriched.</p> <p>The study will occur in the Escola Superior de Enfermagem da Região Norte and in the hospital institutions where the internship takes place.</p> <p>The participants of the study are students from 1sr, and 4th years (and these are the interns), the teachers responsible for the internship and the teacher's presidents of the technical and scientifically counsel organs, pedagogical counsel and the president of the student association.</p> <p>We will develop the fieldwork using the following data collection: documents analysis, participant observation, interviews, questionnaire and the use of the scale of values Rokeach Value Survy - RVS (Rokeach, 1973); Focus Group formed by area experts, which goal is an objetive debate, conducted or moderated, that introduces a theme to a group of experts that sets the theme discussion in a non-structural and natural matter. One of the study fundamental parts will consist in the implementation of multiple triangulations.</p> <p>With this Project we intend to identify new values to be included or excluded in the Code of Ethics that guides the profession. It is our desire to send the results as a proposition to the Judicial Council that will appreciate it and decide the changing proposal.</p><p><strong>Keywords: </strong>nursing; values; learning.</p> 2011-07-02T15:01:04+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2155 A BIBLIOTECA ESCOLAR EM REDE E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA NOVAS PRÁTICAS DE APRENDIZAGEM 2011-07-12T15:40:57+00:00 Cide Lourenço Rodrigues pedrocorreia_bync@hotmail.com <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Este trabalho visa refletir sobre o contributo das Bibliotecas Escolares e dos seus recursos para a construção do conhecimento na escola. No contexto da sociedade de informação e das novas tecnologias, destacamos o papel da Biblioteca Escolar enquanto recurso multifuncional de aprendizagem. Trata-se, assim, de um trabalho de reflexão, cuja intenção consiste em reconhecer a necessidade de, na atual sociedade de informação, nos empenharmos na criação de uma nova cultura educativa, de um novo paradigma que promova a supervisão, o conhecimento e a aprendizagem na biblioteca escolar e a partir dela.</p> <p>A escola, o conhecimento e a nova aprendizagem, hoje em dia, estão dentro da biblioteca. A escola deve ser para uma aprendizagem ao longo da vida e não para uma aprendizagem ao longo da escola. A biblioteca escolar é mais do que uma sala com livros, revistas, CD-ROMs, computadores e recursos da Web. A biblioteca escolar é um lugar onde os alunos aprendem como aprender, é um centro multifuncional em rede que estimula a façanha, a realização do aluno e a aprendizagem ao longo da vida dos <em>off campus.</em> O professor bibliotecário deve ser o supervisor, o coordenador, o consultor e avaliador da biblioteca, enquanto centro de informação multifuncional de recursos em rede, de aprendizagem ou, simplesmente, centro cognitivo de apoio ao conhecimento.</p><p><strong>Palavras-chave</strong> : biblioteca escolar; centro de recursos; aprendizagem; conhecimento e escola.</p><p><strong>Abstract</strong></p> <p>This essay aims to reflected the contribution of the school library and its resources on the construction of the school knowledge. In the information society context and the new demanding and available technologies, we pointed out the role of the school library as a multifunctional-learning resource centre. So, this essay is a research work and a reflection, whose primordial intention consists on recognizing the need, in the nowadays society of information, of doing our best to create a new educational culture, a new paradigm that promote the supervision, the knowledge and the learning skills in the school library.</p> <p>Nowadays, the school, the knowledge and the new learning are inside the library. The school must be for life-long-learning and must not be for school long learning. The school library is more than just a room of books, magazines, CD-ROMs, computers and Web recourses. The school library is a workplace where pupils learn how to learn, it´s a school media centre and a web information-learning-knowledge centre that boosts student achievement and the <em>off focus</em> life-long-learning. The school librarian must be the supervisor, the coordinator, the consultant, the group leader and the evaluator of the school library, as a web information-multifunctional-learning-resources centre, just called a knowledge and cognitive centre.</p><p><strong>Keywords: </strong>school library; resources centre; learning; knowledge and school.</p> 2011-07-02T15:00:49+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2154 O DISCURSO SUPERVISIVO: A RELAÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO MORAL E O DESEJO DE AUTO - ATUALIZAÇÃO 2011-07-12T15:30:48+00:00 Maria José de Sá-Correia pedrocorreia_bync@hotmail.com <strong>Resumo</strong><p>O objetivo desta apresentação é tentar ligar o desenvolvimento moral ao desejo de autoatualização no âmbito do discurso supervisivo. Assim, pretendemos revelar que as relações, nomeadamente as relações de poder, nas interações supervisor (es) - docente (s) não são simétricas, pois são moldadas pelas ideologias, que são sistemas de cognição social (Van Dijk, 1997) específicas de cada grupo envolvido nessa interação, e que podem promover ou limitar o desenvolvimento moral e o desejo de auto-atualização dos elementos do grupo mais fraco em termos de poder. O enquadramento teórico terá como base o Modelo de Desenvolvimento Moral de Kohlberg (1973, 1976), a Hierarquia de Necessidades Básicas de Maslow (1970) e o postulado pela Análise Crítica do Discurso (ACD).</p> <p>Um extrato de uma interação supervisiva será apresentado, analisado e interpretado segundo o esquema proposto por Fairclough (1989), no seu livro intitulado <em>Language and Power</em>.</p><p><strong>Palavras-chave</strong>: discurso supervisivo; desenvolvimento moral; auto-atualização. </p><strong>Abstract</strong><p>The goal of this presentation is to try to connect moral development to the desire of self-updating in what concerns the supervising speech. This way, we intend to show that relationships, namely power relationships, in the supervisor(s)' - teacher(s)' interactions are not symmetrical, since they are shaped by ideologies, which are social cognition systems (Van Dijk, 1997), specific to each group involved in that interaction and that can promote or limit the moral development and the desire of self-updating by the members of the weakest group, in terms of power. The theoretical framing will have as its basis Kohlberg's Moral Development Model (1973, 1976), Maslow's Hierarchy of Basic Needs (1970) and the postulate by the Speech Critical Analysis (SCA).</p> <p>An extract of a supervising interaction will be presented, analyzed and interpreted according to the scheme proposed by Fairclough (1989), in his <em>Language and Power</em> book.</p><p><strong>Keywords</strong>: supervising speech; moral development; self-updating.</p> 2011-07-02T15:00:29+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2153 NOTA DE ABERTURA: PERSPECTIVAS DE UM ENCONTRO 2011-07-08T11:43:23+00:00 Alcina Manuela Oliveira Martins amom@ulp.pt 2011-07-02T15:00:16+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2152 Editorial 2011-07-08T11:43:23+00:00 Alcina Manuela Oliveira Martins amom@ulp.pt 2011-07-02T14:59:56+00:00 Direitos de Autor (c) https://revistas.ulusofona.pt/index.php/eduscience/article/view/2151 FICHA TÉCNICA 2011-07-08T11:43:22+00:00 FICHA TÉCNICA EduScience pedrocorreia_bync@hotmail.com 2011-07-02T14:59:26+00:00 Direitos de Autor (c)