Do imprevisível no cinema e algures

  • Gérard Leblanc ULHT

Resumo

O autor parte da questão hoje vital na sociedade que é a do controlo, isto é da programação da imprevisibilidade para que esta não ponha em perigo o equilíbrio social. A partir daqui, o autor analisa o problema no cinema. Partindo da análise de La Punition de Jean Rouch, Leblanc reflecte sobre a potencialidade que o cinema documental tem — ao contrário do controlo social — em fazer entrar a imprevisibilidade e o improviso nos seus filmes, porque à partida não exerce um controlo como o guião dos filmes de ficção o faz através, por exemplo, dos diálogos previamente escritos.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Como citar
LEBLANC, Gérard. Do imprevisível no cinema e algures. Caleidoscópio: Revista de Comunicação e Cultura, [S.l.], n. 2, july 2011. ISSN 1645-2585. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/caleidoscopio/article/view/2195>. Acesso em: 25 aug. 2019.
Edição
Secção
Artigos