EFEITOS DO TREINO DE FORÇA NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ADOLESCENTES COM OBESIDADE: REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA

  • Pedro Neto Ribeiro Estádio Universitário de Lisboa
  • Sandra S. Martins Faculdade de Educação Física e Desporto, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
Palavras-chave: Treino de força, composição corporal, obesidade na adolescência, tratamento, revisão sistemática.

Resumo

Resumo

Objectivo

Avaliar o efeito do treino de força na composição corporal de adolescentes com obesidade através de uma revisão sistemática de literatura.

Métodos

Fontes de Informação. Os artigos foram identificados utilizando a base de dados electrónica PubMed durante Março de 2012, selecionando apenas  estudos publicados em inglês.

Critérios de Inclusão. Estudos cujos participantes incluíssem crianças e adolescentes com obesidade ou excesso de peso, submetidos a uma intervenção de exercício incidindo no treino de força e com variáveis de interesse de composição corporal.

Estratégia de Pesquisa. Usaram-se palavras-chave seguindo a abordagem do modelo PICOS (participants, intervention, control, outcomes e study design).

Resultados

Recolheram-se 80 artigos para análise preliminar. Após essa avaliação, seleccionaram-se 31 artigos para leitura integral. Foram excluídos 17 artigos tendo em conta os critérios de elegibilidade descritos no método, sendo seleccionados 14 artigos para a análise do risco de viés.

Conclusões

Parece existir evidência científica de que, em adolescentes com obesidade, o treino de força, (convencional ou em circuito), promove uma diminuição significativa do perímetro da cintura e da massa gorda relativa, bem como um aumento relevante da massa isenta de gordura, com um mínimo de 8 semanas de intervenção e uma frequência semanal de 2-3 sessões por semana.

Palavras-chave. Treino de força; composição corporal; obesidade na adolescência; tratamento; revisão sistemática.
Publicado
2014-12-19