A intervenção do/a assistente social com pessoas idosas que residem em estruturas residenciais

Um estudo qualitativo a propósito das lógicas de projeto de vida

  • Ricardo Crispim Doutorando no Programa Interuniversitário de Doutoramento em Serviço Social da FPCE - UC
Palavras-chave: envelhecimento ativo, participação, estruturas residenciais para pessoas idosas, projeto(s) de vida

Resumo

Esta investigação tem por objetivo analisar a dinâmica do Serviço Social no campo gerontoinstitucional, à luz de uma reflexão sobre as várias expressões do EA e participação, em benefício de projetos de vida para e na velhice. A amostra envolveu cinco assistentes sociais que laboram em Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) de cinco ERPI distintas. Os dados foram recolhidos por questionário sociodemográfico e entrevistas em profundidade (semiestruturada) prosseguindo uma abordagem essencialmente qualitativa (análise de conteúdo). Verificou-se nos principais resultados que desenhar projetos de vida para e na velhice em ambientes residenciais revelou de forma consistente estar apoiado, por um lado em padrões e diretrizes institucionalizadas e por outro lado, embora surjam a um ritmo tímido, em abordagens holísticas, abrangentes e multidimensionais. Estes resultados são promissores na forma como analítica e empiricamente se idealizam e concretizam projetos de vida em ERPI baseados nas novas expressões da(s) velhice(s), privilegiando lógicas interativas, integrativas e multidimensionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-07-27
Como Citar
Crispim, R. (2021). A intervenção do/a assistente social com pessoas idosas que residem em estruturas residenciais: Um estudo qualitativo a propósito das lógicas de projeto de vida . Revista Temas Sociais , (1), 148-169. Obtido de https://revistas.ulusofona.pt/index.php/temassociais/article/view/7773
Secção
Artigos