OS SEM IGREJA, SEM RELIGIÃO E OS QUASE-RELIGIOSOS NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

  • Sílvio Murilo de Azevedo Universidade Metodista de São Paulo
Palavras-chave: Sociologia da Religião. Capitalismo tardio. Espiritualidade. Consumo. Ecletismo.

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir os resultados do censo de 2010 e de outras pesquisas mais recentes, referentes aos 'não religiosos', categoria social que vêm crescendo nas últimas 3 décadas. Seguindo a percepção geral de que essa classificação tipológica engloba várias entidades sociais, e não apenas ateus e agnósticos, como se supunha anteriormente. Nossa hipótese fundamental é que o uso de alguns conceitos anteriores ao surgimento da pós-modernidade pode ser responsável por muitas conclusões equívocas, e devem ser substituídos por conceitos e quadros conceituais pós-modernos, tais como epistemologia fraca e ecletismo. Por meio dessa nova forma de olhar para o assim chamado processo de secularização, pode-se concluir que ele não é mais corrente no âmbito sociorreligioso atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2023-01-12
Como Citar
Azevedo, S. M. de. (2023). OS SEM IGREJA, SEM RELIGIÃO E OS QUASE-RELIGIOSOS NO BRASIL CONTEMPORÂNEO. Ad Aeternum, 1(5), 144-171. Obtido de https://revistas.ulusofona.pt/index.php/adaeternum/article/view/8593