O museu como agente de transformação – a inclusão cultural

  • Maria Faria Gomes Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • Marcelo Cunha

Resumo

Este artigo se propõe a uma reflexão sobre o papel dos museus e as mudanças que estes ao longo do século XX perceberam serem necessárias para se adequarem às novas exigências de uma sociedade em transformação permanente que está cada vez mais consciente de seu papel e da importância de sua participação na vida cultural. Sair de sua postura muitas vezes elitista, preocupando-se em atingir a um público que não compartilha dos seus códigos conceituais buscando compreender até que ponto estão realmente prontos para se permitirem uma mudança verdadeira e profunda. A partir da análise de bibliografia produzida sobre o tema proposto, acompanhar a evolução de seu percurso, principalmente no Brasil, além das políticas públicas culturais que foram implantadas e desenvolvidas no decorrer do último século com a finalidade de instrumentalizar os programas de Inclusão Cultural.


Palavras-chave: Inclusão Social, Inclusão Cultural, Políticas Públicas Culturais e Museu


 

Publicado
Jun 24, 2014
Como citar
FARIA GOMES, Maria; CUNHA, Marcelo. O museu como agente de transformação – a inclusão cultural. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 45, n. 1, june 2014. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/4516>. Acesso em: 19 oct. 2019. doi: http://doi.org/10.36572/csm.2013.vol45.03.