Sobre a Revista

A revista Cadernos de Sociomuseologia é uma publicação científica semestral de acesso aberto, editada pelo Departamento de Museologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ISSN: 1646-3714).
Foi fundada em 1993 e é atualmente a mais antiga e continuada Revista de Museologia em língua portuguesa. Tem como objectivos prioritários a publicação de trabalhos científicos na área específica da Sociomuseologia, para cuja consolidação internacional o Departamento de Museologia tem contribuído de forma permanente, dando suporte à formação em Sociomuseologia em geral e em particular aos programas de Mestrado e Doutoramento e à investigação de Pós-Doutoramento.
A Revista publica artigos originais em português, inglês, francês e espanhol.
Foi reorganizada em 2013 para seguir as diretrizes e melhores práticas de publicações científicas internacionais e iniciou um novo sistema de numeração: nº1-2013 com edição digital.
Desde então a revista foi aceite em várias redes internacionais de indexação, (ERIH PLUS-2014; DOAJ-2014; MIAR-2015; Latindex-2013; REDIB-2017…) aderiu à Portico Preservation Network e atribui o Digital Object Identifier (DOI) registrado por CrossRef (10.36572). É distribuída pela platforma Public Knowledge Project (PKP) e publicada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International  CC BY-NC-SA 4.0
O Conselho Editorial e de Avaliação por pares é composto por acadêmicos de renome internacional da área de Museologia e a Sociomuseologia provenientes do Brasil, Canadá, Espanha, França, Índia, Portugal, Reino Unido e EUA

Referencial de Ética e de boas práticas dos Cadernos de Sociomuseolgia

Ética de publicação
A Revista Cadernos de Sociomuseologia respeita as orientações do Comitê de Ética na Publicação (COPE) e segue seu Código de Conduta e Diretrizes de Boas Práticas. Espera-se que os autores, editores e revisores estejam cientes e cumpram as melhores práticas em ética de publicação. Qualquer problema de ética de publicação que possa surgir será tratado de acordo com os fluxogramas do COPE.

Políticas editoriais
O Editor e o Conselho Editorial são responsáveis pelos artigos publicados e devem assegurar a sua qualidade científica, a transparência dos procedimentos de seleção e a gestão da publicação dentro de um prazo razoável. A Equipe Editorial deve zelar pela qualidade científica da revista, fomentar o debate científico, ser imparcial na gestão dos artigos propostos para publicação, garantir a liberdade de expressão, designar revisores das propostas de artigos. A equipa editorial deve assegurar a divulgação das regras de submissão de redação e seleção adotadas pela Revista Cadernos de Sociomuseologia.

Avaliação dos artigos:
Os artigos serão submetidos anonimamente aos revisores, que devem sempre ser especialistas na área temática.
Os editores seguirão as decisões de publicação do artigo sugeridas pelos revisores.
Os autores têm o direito de apresentar suas reclamações aos editores.
Os editores não são pagos pelo seu trabalho editorial.
Editores e revisores devem manter sigilo sobre os procedimentos sob sua responsabilidade, contribuindo para a proteção dos dados individuais dos autores.

Autoria
Os autores são os principais responsáveis por seu conteúdo e originalidade. No caso de trabalhos coletivos, o primeiro autor deve assegurar que os demais autores contribuíram efetivamente para o trabalho submetido para publicação. Todos os autores devem levar em consideração os comentários e correções sugeridas pelos revisores.

Plágio
Os trabalhos submetidos devem ser baseados em pesquisas originais. Qualquer texto ou ilustração retirado de trabalhos de outros autores deve ser devidamente citado e referenciado na Bibliografia de acordo com os padrões de citação utilizados. Esta obrigação aplica-se independentemente da forma adotada, nomeadamente: cópia servil, cópia adulterada, paráfrase ou tradução.

Os cadernos de Sociomuseologia levam muito a sério as questões de violação de direitos autorais, plágio ou outras violações das melhores práticas de publicação. O plágio, sob qualquer forma, constitui falta de ética e fraude científica. Os artigos enviados podem ser verificados com software de verificação de duplicação.

Se for constatado que um artigo plagiou outro trabalho ou incluiu material protegido por direitos autorais de terceiros sem permissão ou com reconhecimento insuficiente, ou se a autoria do artigo for contestada, a revista se reserva o direito de tomar medidas, incluindo, mas não se limitando a: publicação de uma errata ou corrigenda (correção); retirando o artigo; cancelando sua publicação; e/ou tomando as medidas legais apropriadas.

Publicação prévia
A submissão deve ser original, não publicada anteriormente e não estando a ser considerada por outras publicações. Submeter o mesmo manuscrito a mais de um periódico ao mesmo tempo constitui comportamento de publicação antiético e não é aceitável.

Caso o artigo não seja publicado no prazo de um ano, o autor poderá submetê-lo a outras publicações com informação prévia à direção da Revista Cadernos de Sociomuseologia.

Conflitos de interesse
O Comitê de Ética na Publicação (COPE) afirma em suas Diretrizes sobre Boas Práticas de Publicação (2003) que: “Os conflitos de interesse surgem quando autores, revisores ou editores têm interesses que não são totalmente aparentes e que podem influenciar seus julgamentos sobre o que é publicado. Eles foram descritos como aqueles que, quando revelados mais tarde, fariam um leitor razoável se sentir enganado ou dececionado”.

Os autores devem divulgar qualquer conflito de interesse antes da publicação do artigo. Se a pesquisa foi financiada pública ou privadamente, deve ser mencionado na declaração de conflito de interesse.

Os revisores não devem considerar os manuscritos em que tenham conflito de interesse com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos trabalhos.

A equipe editorial resguarda possíveis conflitos de interesse submetendo os artigos a revisores externos, seguindo o processo de avaliação cega. O anonimato dos autores e avaliadores garantirá imparcialidade e independência intelectual, garantindo uma revisão imparcial.

Compartilhamento e reprodutibilidade de dados
Os Cadernos de Sociomuseologia incentiva os autores a compartilhar os dados e outros recursos que suportam os resultados do artigo, arquivando-os em um repositório público apropriado. Os autores podem fornecer uma declaração de disponibilidade de dados, incluindo um link para o repositório que usaram, para que essa declaração possa ser publicada no seu artigo. Os dados compartilhados devem ser citados.

Proteção de dados
A proteção da confidencialidade das informações individuais é garantida por compromisso dos Editores. Os Editores exigirão dos autores dos artigos de pesquisa empírica a garantia do mesmo procedimento e que os sujeitos da pesquisa tenham expressado seu consentimento por escrito para participar da pesquisa. Esse problema não surge apenas quando se entende que artigos de pesquisa empírica, mesmo sem o consentimento dos sujeitos da pesquisa, não lesam a dignidade dos sujeitos envolvidos.

Reclamações e Apelações
Sempre que os autores ou leitores considerem pertinente, têm o direito de apresentar reclamações e/ou alegações de má conduta aos editores. A(s) questão(ões) deve(m) ser encaminhada(s) por e-mail aos editores, cadernos.sociomuseologia@ulusofona.pt que analisarão a consulta e poderão consultar o Conselho Editorial e/ou especialistas externos para tomar uma decisão. Qualquer problema de ética de publicação que possa surgir será tratado de acordo com os fluxogramas do COPE. Os editores estão empenhados em responder a todas as reclamações apresentadas. Para recorrer de uma decisão tomada pela Equipe Editorial, os autores devem entrar em contato por e-mail com os editores da revista em até 30 dias após o recebimento da decisão.

Equipe editorial:
O diretor, os editores e os editores associados são responsáveis pelos artigos publicados, devendo assegurar a sua qualidade científica e a transparência dos procedimentos de seleção. A equipa editorial deve em particular zelar pela qualidade científica da revista, favorecer o debate científico, ser imparcial na gestão dos artigos propostos para publicação, assegurar a liberdade de expressão, designar os avaliadores das propostas dos artigos. O anonimato dos autores e avaliadores garantirá a imparcialidade e a independência intelectual.
A equipa editorial deve assegurar a divulgação das normas de submissão redação e seleção adotadas pelos Cadernos de Sociomuseologia.

Autores:
Os trabalhos apresentados devem ser baseados em investigação original. Os autores dos artigos são os primeiros responsáveis pelos seus conteúdos e originalidade. Qualquer texto ou ilustração, retirado de obra realizada por outros autores, deve ser devidamente citado e referenciado na Bibliografia nos termos das normas de citação utilizadas. Esta obrigação aplica-se qualquer que seja a forma adotada nomeadamente: cópia servil, cópia adulterada, paráfrase ou tradução.
O plágio, qualquer que seja a sua forma, constitui uma falta de ética e uma fraude científica.
Sempre que seja detetado um trabalho total ou parcialmente plagiado, a sua publicação deve ser cancelada e ativados os procedimentos adequados.
No caso de trabalhos coletivos, o autor que figura em primeiro lugar deve assegurar-se que os restantes autores, contribuíram efetivamente para o trabalho submetido para publicação. Os autores não devem submeter o seu trabalho em simultâneo a diversas revistas.
Se a investigação foi financiada por recursos públicos ou privados, a fonte de financiamento deve ser mencionada na declaração de conflito de interesses.

Avaliação dos artigos:
Os artigos serão submetidos de forma anónima aos avaliadores, que devem ser sempre especialistas na temática das matérias em causa. 
Os editores seguirão as decisões de publicação dos artigos sugerida pelos avaliadores.
Os autores têm direito a apresentar as suas reclamações aos editores.
Os Editores não são remunerados pelo seu trabalho editorial.
Os editores devem guardar confidencialidade sobre os procedimentos da sua responsabilidade, contribuído para a proteção de dados individuais dos autores.