Dos gabinetes de curiosidade aos museus comunitários: a construção de uma conceção museal à serviço da transformação social

  • Moana Soto Integrante da Seção de Museologia do Museu Nacional/UFRJ (Brasil).

Resumo

Ao longo do tempo múltiplas concepções de museus se desenvolveram, dos velhos gabinetes de curiosidade aos museus públicos surgidos no contexto pós-Revolução Francesa, criados para construir a identidade nacional e ‘iluminar as massas’. Contudo, o surgimento de uma nova concepção museal, como uma instituição construída pela participação comunitária e a serviço da transformação social é recente, da segunda metade do século XX. Este artigo pretende apresentar o contexto de gestação e o desenvolvimento deste pela Nova Museologia. Para isso, principia mostrando a evolução dos museus até a Segunda Guerra Mundial. Depois, avança apresentando as entidades no âmbito das quais surgiriam essa nova concepção: a UNESCO, o ICOM e o ICOMOS. E, por fim, centra-se no MINOM e no desenvolvimento de suas novas idéias através de seus fóruns e resoluções, apresentando uma visão geral das mesmas. 

Palavras-chave: MINOM, ICOM, ICOMOS, Museu, Nova Museologia.

 

Publicado
2015-04-18