Submissões

Acesso ou Registar-se para submeter um artigo.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação por outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word.
  • URLs para as referências foram fornecidas quando disponíveis.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma secção com revisão por pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a Revisão Cega por Pares foram seguidas.

Instruções para Autores

De Legibus

Guia de Estilo para Autores

 

Texto

  1. Aos autores é conferida a liberdade de escreverem os seus textos de harmonia com as regras do novo acordo ortográfico ou da grafia antiga.
  2. Os artigos podem ser escritos em português, de Portugal ou do Brasil, Espanhol, Francês ou Inglês.

  3. O texto deve ser apresentado em formato Word, letra Times, tamanho 12, com espaçamento de 1,15 cm entre linhas.

  4. O texto de cada artigo é precedido de um pequeno Sumário, de um Resumo e de Palavras-Chave, em português e em inglês e em letra do tamanho das notas de rodapé (10).

  5. Os parágrafos começam deslocados para a direita em relação ao corpo do texto e não haverá entre eles qualquer espaçamento vertical.

  6. As palavras em língua estrangeira, incluindo o latim, são escritas em itálico e sem aspas.

  7. A transcrição de partes de textos de outros autores figura entre aspas (“…”), sem itálico.

  8. Os artigos não contêm uma lista bibliográfica final.

 

Notas de rodapé

  1. As notas de rodapé são apresentadas em formato Word, com numeração contínua, letra Times, tamanho 10, e espaçamento simples.

  2. Entre o número de cada nota e o respectivo texto há um espaço de permeio.

 

Modo de citar: exemplos

           Os exemplos que se seguem ilustram o modo de citar em notas de rodapé do The Chicago Manual of Style, o modelo internacional de estilo de citar que escolhemos. Os exemplos mostram citações completas de algumas obras, seguidas das citações abreviadas das mesmas obras. Explicações detalhadas e mais exemplos poderão ser encontrados no chapter 14 do The Chicago Manual of Style.

 

  • Artigo de revista científica

Nota

  1. Susan Satterfield, “Livy and the Pax Deum,” Classical Philology111, no. 2 (April 2016): 170.

  2. Shao-Hsun Keng, Chun-Hung Lin, and Peter F. Orazem, “Expanding College Access in Taiwan, 1978–2014: Effects on Graduate Quality and Income Inequality,” Journal of Human Capital11, no. 1 (Spring 2017): 9–10, https://doi.org/10.1086/690235.

  3. Peter LaSalle, “Conundrum: A Story about Reading,” New England Review 38, no. 1 (2017): 95, Project MUSE.

Nota abreviada (usada para um artigo já citado) 

  1. Satterfield, “Livy,” 172–73.
  2. Keng, Lin, and Orazem, “Expanding College Access,” 23.
  3. LaSalle, “Conundrum,” 101.

 

  • Livro

Nota

  1. Zadie Smith, Swing Time(New York: Penguin Press, 2016), 315–16.

  2. Brian Grazer and Charles Fishman, A Curious Mind: The Secret to a Bigger Life(New York: Simon & Schuster, 2015), 12.

Nota abreviada

  1. Smith, Swing Time, 320.
  2. Grazer and Fishman, Curious Mind, 37.

 

  • Capítulo (ou outra parte de livro) 

Nota

  1. Henry David Thoreau, “Walking,” in The Making of the American Essay, ed. John D’Agata (Minneapolis: Graywolf Press, 2016), 177–78.

Nota abreviada

  1. Thoreau, “Walking,” 182.

 

  • Tese ou dissertação

Nota

  1. Cynthia Lillian Rutz, “King Learand Its Folktale Analogues” (Tese, University of Chicago, 2013), 99–100.

Nota abreviada

  1. Rutz, “King Lear,” 158.

 

  • E-book

Nota

  1. Herman Melville, Moby-Dick; or, The Whale (New York: Harper & Brothers, 1851), 627, http://mel.hofstra.edu/moby-dick-the-whale-proofs.html.
  2. Philip B. Kurland and Ralph Lerner, eds., The Founders’ Constitution (Chicago: University of Chicago Press, 1987), chap. 10, doc. 19, http://press-pubs.uchicago.edu/founders.
  3. Brooke Borel, The Chicago Guide to Fact-Checking (Chicago: University of Chicago Press, 2016), 92, ProQuest Ebrary.
  4. Jane Austen, Pride and Prejudice (New York: Penguin Classics, 2007), chap. 3, Kindle.

Nota abreviada

  1. Melville, Moby-Dick, 722–23.
  2. Kurland and Lerner, Founders’ Constitution, chap. 4, doc. 29.
  3. Borel, Fact-Checking, 104–5.
  4. Austen, Pride and Prejudice, chap. 14.

 

  • Página da Internet

Normalmente, basta simplesmente descrever a página da Internet ou outro conteúdo on-line no próprio texto. Se for necessário fazer uma citação mais formal, vejam-se os exemplos seguintes. Se a fonte a citar não indicar a data de publicação ou revisão, pode incluir-se a data de acesso (como na nota-exemplo 2).

Nota

  1. “Privacy Policy,” Privacy & Terms, Google, última modificação em 17 de Abril de 2017, https://www.google.com/policies/privacy/.
  2. “About Yale: Yale Facts,” Yale University, acesso em 17 de Maio de 2017, https://www.yale.edu/about-yale/yale-facts.
  3. Katie Bouman, “How to Take a Picture of a Black Hole,” filmado em Novembro de 2016 em TEDxBeaconStreet, Brookline, MA, vídeo, 12:51, https://www.ted.com/talks/katie_bouman_what_does_a_black_hole_look_like.

Nota abreviada

  1. Google, “Privacy Policy.”
  2. “Yale Facts.”
  3. Bouman, “Black Hole.”

 

 

  • Notícia ou artigo de jornal

Nota

  1. Rebecca Mead, “The Prophet of Dystopia,” New Yorker, April 17, 2017, 43.
  2. Farhad Manjoo, “Snap Makes a Bet on the Cultural Supremacy of the Camera,” New York Times, March 8, 2017, https://www.nytimes.com/2017/03/08/technology/snap-makes-a-bet-on-the-cultural-supremacy-of-the-camera.html.
  3. Rob Pegoraro, “Apple’s iPhone Is Sleek, Smart and Simple,” Washington Post, July 5, 2007, LexisNexis Academic.
  4. Tanya Pai, “The Squishy, Sugary History of Peeps,” Vox, April 11, 2017, http://www.vox.com/culture/2017/4/11/15209084/peeps-easter.

Nota abreviada

  1. Mead, “Dystopia,” 47.
  2. Manjoo, “Snap.”
  3. Pegoraro, “Apple’s iPhone.”
  4. Pai, “History of Peeps.”

 

  • Jurisprudência

Acrescentamos uma regra para citação de jurisprudência, naturalmente mais adaptada para a citação de jurisprudência proveniente dos tribunais portugueses. Na citação de jurisprudência estrangeira, siga-se o modo de citar mais comum no seu país.

Nota

  1. Ac. STJ, de 23-10-2003, Recurso n.º 2509/03, CJ Supremo, XI (2003), n.º 3: 108-111.
  2. Ac. STJ, de 2-02-2006, P.º 05B3578, in www.dgsi.pt.
  3. Ac. Rel. Lisboa, de 2-03-2010, P.º 776/07.4TCSNT.L1-1, in www.dgsi.pt.

Nota abreviada

  1. Ac. STJ, de 23-10-2003.
  2. Ac. Rel. Lisboa, de 2-03-2010.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços fornecidos nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.