O COHOUSING: BREVE ABORDAGEM JURÍDICO-PRÁTICA

Palavras-chave: habitação, colaborativa, cohousing, residências, sénior

Resumo

Surgiu como alternativa à habitação tradicional, mas foi-se adaptando
às necessidades da sociedade em que vivemos, onde os mais frágeis e idosos necessitam de uma maior protecção social. Falamos da habitação colaborativa ou cohousing.
Historicamente imbuída dos princípios que caracterizam a economia colaborativa, como a solidariedade e o apoio ao próximo, a comunhão de tarefas e a partilha
de custos, tem como principal objectivo minorar as dificuldades dos mais carentes,
seja económica, seja emocionalmente, o cohousing surgiu para promover a vida em
comunidade, onde se combata a solidão da população sénior, tão característica das
sociedades de consumo em que vivemos. Neste trabalho, é objecto de estudo um
exemplo de residências sénior de iniciativa público-privada, mais concretamente,
um projecto que uniu a Câmara Municipal de Lisboa e a Santa Casa da Misericórdia
de Lisboa em prol da inserção social, sito no Bairro Padre Cruz, em Lisboa

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-10-07
Como Citar
Conceição Soares Fatela. 2021. «O COHOUSING: BREVE ABORDAGEM JURÍDICO-PRÁTICA». De Legibus - Revista De Direito Da Universidade Lusófona Lisboa, n. 1 (Outubro), 22. https://doi.org/10.53456/dlb.vi1.7891.
Secção
Artigos - Autores Convidados