PARTE V – OS MUSEUS E A QUALIDADE

  • Isabel Victor Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Capítulo 1

1. Do conceito de públicos ao de cidadãos – clientes

2. A educação não formal na génese da qualidade

 

Capítulo 2

1. A qualidade, em museus, associada à satisfação dos cidadãos – clientes

2. A qualidade, em museus, associada à participação

3. A qualidade, em museus, associada à autoavaliação

4. A qualidade, em museus, associada à gestão do conhecimento

4.1. Distinção entre “conhecimento tácito” e “conhecimento explícito”

5. A qualidade em museus, associada ao conceito de desempenho ambiental da organização

6. A qualidade, em museus, associada ao conceito de liderança

 

Capítulo 3

1. O museu com “qualidades” e a qualidade em museus: duas formas distintas de pensar o museu e de percepcionar a qualidade.

2. A qualidade em museus \ etapas e princípios

ı Auto avaliação da organização museu

ı Satisfação dos cidadãos/clientes

 

Resumo: O movimento que se gerou, há cerca de três décadas, em torno da renovação das teorias e práticas museológicas, designado por Nova Museologia, criou um novo paradigma que resultou na triangulação de três categorias, a que se refere sinteticamente Luis Alonso Fernández (1999), em “Introduccion a la Nueva Museologia”(p.82), ao enunciar os parâmetros da Nova Museologia desenvolvidos por Marc Maure (...)”um nuevo y triple paradigma(...) de la monodisciplinaridad à la pluridisciplinaridad, del público a la comunidad y del edifício al território .”

A nova visão processual da museologia encontra sentido na participação das pessoas e dos diferentes grupos na comunidade. Na perspectiva da Nova Museologia, coleccionar/ recolher, preservar e difundir são operações que um museu de novo tipo assume em parceria com a comunidade em processos socializantes que contribuem para a qualificação da cultura *(termos adoptados por Maria Célia Santos).

 

 

Como citar
VICTOR, Isabel. PARTE V – OS MUSEUS E A QUALIDADE. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 23, n. 23, june 2009. ISSN 1646-3714. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/403>. Acesso em: 28 apr. 2017.