O museu deverá organizar-se para a preservação ou para o desenvolvimento?

  • Pedro Manuel Figueiredo Cardoso Pereira Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Desde a concepção do museu como “Gabinete de Curiosidades” até ao aparecimento do “Movimento Internacional para uma Nova Museologia” (1982, 1985), decorreu um percurso de práticas museológicas no qual podemos vislumbrar a emergência das várias concepções de desenvolvimento museal. Marjorie Halpin (1993) no seu texto “(...) Réflexions sur une nouvelle muséologie” recorda o carácter elitista, e o acesso discriminatório, que a instituição museal proporcionava no século XVIII. Cuja noção de desenvolvimento se baseava numa relação apenas dirigida às instituições e aos indivíduos com determinado grau de instrução e estatuto social.