Epílogo

  • Pedro Manuel Figueiredo Cardoso Pereira Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Tomando à letra este desafio do Professor Mário Moutinho. Ou se fossemos obrigados, no fim deste trabalho, a escrever um rumo para dar à acção. Se a construção de um discurso museológico, enquanto expressão dos saberes, das reflexões e das leituras que realizámos nesta pesquisa e neste trabalho de Mestrado fosse uma exigência, poderíamos tentar os seguintes dois epílogos: i) Escrever a um responsável político pelo património numa autarquia a propor um trabalho museológico durante o seu mandato; ii) Escrever ao Ministério dos Negócios Estrangeiros e ao Ministério da Cultura a propor um “Projecto Museológico para a Lusofonia”.