A CONSTRUÇÃO DO OBJECTO MUSEOLÓGICO

  • Mário Canova Moutinho Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

"Expor é ou deveria ser, trabalhar contra a ignorância, especialmente contra a forma mais refractária da ignorância: a ideia pré - concebida, o preconceito, o estereótipo cultural. Expor é tomar e calcular o risco de desorientar - no sentido etimológico: (perder a orientação), perturbar a harmonia, o evidente, e o consenso, constitutivo do lugar comum ( do banal). No entanto também é certo que uma exposição que procuraria deliberadamente escandalizar traria, por uma perversão inversa o mesmo resultado obscurantista que a luxúria pseudo - cultural. ... entre a demagogia e a provocação, trata-se de encontrar o itinerário subtil da comunicação visual. Apesar de uma via intermédia não ser muito estimulante: como dizia Gaston Bachelard, todos os caminhos levam a Roma menos os caminhos do compromisso."(1)

Como Citar
Moutinho, M. C. (1). A CONSTRUÇÃO DO OBJECTO MUSEOLÓGICO. Cadernos De Sociomuseologia, 4(4). Obtido de https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/244