A DOCUMEMTAÇÃO MUSEOLÓGICA NUM MUSEU LOCAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

  • Judite Primo Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • Daniella Rebouças Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

A museologia contemporânea tem sido repensada principalmente a partir da década de 70 devido a contribuição das ciências sociais e educativas que em muito fortaleceram a busca de um desenvolvimento técnico e científico. Esse tem sido um processo da maior importância para todas as ciências: de um lado a antropologia trabalhando com o conceito de cultura e bem cultural de forma mais abrangente, sem discriminar nenhum segmento social e de outro a pedagogia pondo em discussão a educação dialógica e participativa na qual o homem é entendido como sujeito histórico.

Com as transformações da sociedade revelou-se mais evidente a necessidade de um fazer museológico de maior intervenção social. Oficialmente essa museologia participativa e comunitária legitima-se através de documentos como a Mesa Redonda de Santiago no Chile, Declaração de Quebec e a Declaração de Caracas, documentos fundamentais para a compreensão da museologia actual na medida que traduzem mudança do Pensamento Museológico contemporâneo. Mudanças que podem ser percebidas, de modo a melhor compreender a forma como o homem se relaciona com o bem cultural; o património cultural que passa a ser trabalhado não só por suas características físicas mas também por toda uma gama de informação que está para além destas e uma nova conceituação de museu e de museologia.

Como citar
PRIMO, Judite; REBOUÇAS, Daniella. A DOCUMEMTAÇÃO MUSEOLÓGICA NUM MUSEU LOCAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 14, n. 14, june 2009. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/327>. Acesso em: 21 oct. 2019.