SEGUNDA PARTE - O CENTRO DE MEMÓRIA DO SAMBA DE SÃO PAULO – ESTUDO DE CASO

  • Kátia Regina Felipini Neves Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Este item tem como objectivo introduzir parte de uma actividade de consultoria no âmbito deste trabalho: o diagnóstico sobre as potencialidades museológicas do acervo do Centro de Memória do Samba da Cidade de São Paulo, acompanhado de um conjunto de propostas programáticas.

A consultoria foi prestada à Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo S.A., como uma exigência do Departamento do Património Histórico da Secretaria Municipal de Cultura, diante da possibilidade de incorporação do acervo, oferecido pela empresa.

Assim, procuraremos analisar os diferentes aspectos concernentes ao nosso estudo de caso: o Museu do Samba e a Galeria dos Imortais, posteriormente Centro de Memória do Carnaval Paulistano, agora Centro de Memória do Samba de São Paulo, e um breve histórico sobre as instituições acima citadas.

O Museu do Samba e a Galeria dos Imortais foram criados antes pela necessidade evidenciada da preservação do recorte patrimonial, que de um acervo já formado. Esta foi uma questão que nos colocamos no início das actividades e que foi esclarecida pelo autor dos Projectos de Lei, o então vereador Vital Nolasco.

Como citar
NEVES, Kátia Regina Felipini. SEGUNDA PARTE - O CENTRO DE MEMÓRIA DO SAMBA DE SÃO PAULO – ESTUDO DE CASO. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 21, n. 21, june 2009. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/382>. Acesso em: 17 oct. 2019.