Museus, hibridação cultural e novas territorialidades

  • Judite Primo Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

O texto procura apresentar as relações ente as noções diferenciadas de Estado, ao longo do período moderno e pós-moderno, e o lugar e o papel ocupado pelos museus. Salientar a importância que o contexto político, social, educativo e cultural teve na construção do museu como espaço público na Europa e em consequência na generalidade dos países ocidentais desde a revolução francesa até aos nossos dias. Na contemporaneidade as noções de património e seus processos, identidade, socialização, teatralização, comunicação e educação fazem parte do universo museológico quer se trate de museus tradicionais quer se trate de museus socialmente comprometidos. Face aos processos de globalização e hibridação cultual, os museus são palcos para as discussões sobre as problemáticas de territorialidade, novas categorias de patrimónios bem como novos entendimentos acerca dos utilizadores/beneficiários da instituição museu.

Palavras Chave: Património; Memória, Hibridação cultural; Sociomuseologia; Politica cultural

 

 

Biografia Autor

Judite Primo, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
Publicado
2014-06-24