Musealização do Patrimônio Arquitetônico: inclusão social, identidade e cidadania. Museu Vivo da Memória Candanga - Maria Cecília Gabriele

  • Conselho Editorial Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Musealização do Patrimônio Arquitetônico: inclusão social, identidade e cidadania. Museu Vivo da Memória Candanga

Tese de Doutoramento em Museologia de Maria Cecília Filgueiras Lima Gabriele (2012)

Orientador: Professor Doutor José Diogo da Silva Mateus

 

RESUMO

Esta tese tem por finalidade estudar o Patrimônio Arquitetônico, reconhecido e tombado pelos órgãos do Estado e que abriga uma entidade museológica, como acervo deste museu, de acordo com os princípios da Sociomuseologia. Algumas vezes a arquitetura pode ser considerada como um acervo que abriga outro acervo. Vista mesmo quando não se decide a entrar no museu, a arquitetura trabalhada enquanto objeto museológico pode servir para comunicar uma época, seus símbolos, as relações sociais que possibilitaram sua edificação e suas técnicas construtivas, fazendo ressurgir a história e, com ela, elementos que podem ativar os laços de pertencimento de uma comunidade com o seu patrimônio construído. Com o objetivo de estudar a aplicação prática da hipótese e posteriormente identificar pontos que podem ser utilizados na musealização do Patrimônio Arquitetônico de outros museus que ocupam edificações tombadas, ao longo da pesquisa desenvolveu-se um Projeto de Musealização do Acervo Arquitetônico para o Museu Vivo da Memória Candanga. A tese finda por realçar as características da arquitetura como potencial objeto museal, capaz de agir em processos museológicos, com vistas à inclusão social, reconhecimentos de identidade e práticas relacionadas à cidadania e educação para o patrimônio.

Palavras-chave: Arquitetura. Museologia. Sociomuseologia. Museu Vivo da Memória Candanga. Patrimônio Arquitetônico.

 

ABSTRACT

This thesis aims to study the architectural heritage, recognized by the State and under governmental trust and that houses a museum entity, as a museum patrimony, according to the Sociomuseology principles. In some cases, architecture may be considered a patrimony that holds another patrimony. Seen even when it‟s decided not to enter a museum, the architecture treated as a museum object can be used to communicate an era, its symbols, the social relationships that made its edification possible and its constructive technique, making History emerge again and, with it, elements that can activate to the community the bonds of belonging to their constructed patrimony. Aiming to study the practical application of the hypothesis and later identifying the points that can be used in the musealization of the architectural patrimony of other museums in buildings under governmental trust, it has been developed, throughout the research, a Project of Musealization of the Architectural Patrimony for the Museu Vivo da Memória Candanga. The thesis is concluded by highlighting the characteristics of architecture as a potential object of a museum, capable of acting in museum processes, aiming social inclusion, identity recognition and practices related to citizenship and education about patrimony.

Keywords:  Architecture. Museology. Sociomuseology. Museu Vivo da Memória Candanga. Architectural Patrimony.

Publicado
Jul 2, 2014
Como citar
EDITORIAL, Conselho. Musealização do Patrimônio Arquitetônico: inclusão social, identidade e cidadania. Museu Vivo da Memória Candanga - Maria Cecília Gabriele. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 46, n. 2, july 2014. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/4558>. Acesso em: 18 nov. 2019.
Secção
Teses & Dissertações concluídas no Departamento de de Museologia-ULHT