INTRODUÇÃO

  • Isabel Margarida Melo Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

A escolha de um tema de estudo para dissertação de mestrado implica um exigente trabalho de preparação, que nos vai revelando a natureza do tema que gostaríamos de abordar.

          No nosso caso, à vontade de investigar a temática da aprendizagem em museus, foi-se impondo um enfoque particular que nos permitiu um modo diferente de olhar uma questão, já tantas vezes explorada pela bibliografia da especialidade.

A consulta inicial dessa bibliografia revelou-nos, desde logo, que não é suficiente os museus postularem a sua vocação educativa e celebrarem-na em todos os discursos mediáticos. Não basta, sequer, terem um serviço educativo activo e empenhado (e quantos museus não têm sequer serviços educativos FF). Pelo contrário, são necessárias evidências de que a aprendizagem está de facto a acontecer, mais do que isso, são necessárias evidências de que o museu, enquanto organização, promove a aprendizagem no seu interior. Que partilha informação, que investe nas suas pessoas e que está, de facto, empenhado no fomento de uma missão educativa transversal e inclusiva.

 

 

Como citar
MELO, Isabel Margarida. INTRODUÇÃO. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 32, n. 32, june 2009. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/492>. Acesso em: 19 oct. 2019.