Sustentabilidade transdisciplinar -inteira como socimuseologia. A tensão na urbanização/remoção na favela de Santa Marta, rio de janeiro

  • Delambre Ramos Oliveira Professor e Coordenador de Atividades de Extensão Universitária da Faculdade Batista do Rio de Janeiro (FABAT)

Resumo

Resumo:

A pesquisa analisa o processo de Urbanização/Remoção na favela de Santa Marta, Botafogo, Rio de Janeiro, a partir da ‘Sustentabilidade Transdisciplinar-Inteira (STI)’ como Sociomuseologia. Construímos o referencial, mostrando a ‘tensão criativa de sentido’ na História Oral, Memória, Ecomuseologia e Nova Museologia. Essa abordagem teórica foi importante porque a urbanização/remoção revelou semelhante tensão na relação entre a comunidade local e governo. Os moradores reivindicavam participação e preservação da identidade, construída na relação com o significado do território. Com um laudo de área de risco, o governo propunha um modelo de urbanização vigente na cidade, que incluía a remoção dos moradores de um local histórico da favela.

Portanto, na primeira parte, pesquisamos os contextos de tensão em História Oral, Memória, Ecomuseologia e Nova Museologia. Assim construímos a ‘Sustentabilidade Transdisciplinar-Inteira’. Na segunda parte, apresentamos os testemunhos dos moradores e os argumentos do governo sobre a urbanização/remoção. No final, mostramos como a participação poderia ser uma nova forma de construção equitativa da cidade que uniria os interesses da comunidade local e os objetivos do governo. Na favela Santa Marta, o ecomuseu poderia exercer importante papel para participação comunitária no processo de urbanização. A sustentabilidade transdisciplinar-Inteira revelaria sempre a tensão entre as partes e as lideranças locais trabalhariam para que o desenvolvimento não se torne violência contra a dignidade, o patrimônio, as heranças culturais e a memória

 

Palavras-Chave: ‘Sustentabilidade Transdisciplinar-Inteira’, Sociomuseologia, Nova Museologia Urbanização/Remoção, Favela Santa Marta

 

Abstract

This research analyzes the Santa Marta slum’s urbanization/removal process, in Botafogo, Rio de Janeiro’s neighborhood, from the “Whole-Transdisciplinary Sustainability” theory as Sociomuseology. The referential has been built showing the ‘creative tension of sense’ in Oral History, Memory, Ecomuseology and New Museology. This theoretical approach was important because the urbanization/removal revealed a similar tension between local community and government relation. The neighborhood residents claimed identity participation and preservation, once constructed in the relation with the territory significance. On the other hand, the government had proposed an effective-in-city urbanization model that included the residents’ removal from a historical part of the slum using a hazard report of the area.

Therefore, initially, the ‘tension’ contexts in the Oral History, Memory, Ecomuseology and New Museology had been researched. Thus, the ‘Whole-Transdisciplinary Sustainability’ theory was constructed. Second, the residents’ testimonies and the government’s urbanization/removal arguments were presented. At last, the participation as a new city equitable construction form uniting the local community and the government goals was demonstrated. In Santa Marta slum, the ecomuseum might exercise an important role to the community participation within the urbanization process and the “Whole-Transdisciplinary Sustainability” theory would reveal the tension between the parts in it. Therewith, the local leaderships would work for the development do not become violence against dignity, patrimony, cultural heritage and memory.

 

Publicado
2015-09-27
Como Citar
Oliveira, D. R. (2015). Sustentabilidade transdisciplinar -inteira como socimuseologia. A tensão na urbanização/remoção na favela de Santa Marta, rio de janeiro. Cadernos De Sociomuseologia, 49(5). Obtido de https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/5207
Secção
Teses & Dissertações concluídas no Departamento de de Museologia-ULHT