Por uma arquitetura ao serviço da museologia contemporânea

  • Mário Moutinho Departamento de Museologia - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, Portugal

Resumo

É cada vez mais frequente constatar que numa nova geração de Museus, estes organizam e definem os seus programas de atividades perspetivados, como recurso para o desenvolvimento. Preocupam-se com os problemas do mundo em que vivem promovendo o emprego, fomentando novas formas de turismo, revitalizando e criando indústrias e reforçando identidades. Cada dia mais os museus procuram diferentes formas de sustentabilidade e estão atentos à promoção do desenvolvimento humano e da coesão social e económica, necessitando por isso de uma nova organização espacial. Para estes museus será de bom senso pretender uma nova abordagem arquitetonica que dê conta das novas realidades museológicas. Este é certamente o maior desafio da arquitectura contemporânea. Deixar de pensar apenas nos museus tradicionais e desenvolver uma nova abordagem para os museus que se organizam tendo por base outros conceitos.


Palavras-chave: Arquitetura, Museologia, Sociomuseologia, Museologia Social

Publicado
Jan 20, 2019
Como citar
MOUTINHO, Mário. Por uma arquitetura ao serviço da museologia contemporânea. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 57, n. 13, p. 61-67, jan. 2019. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/6622>. Acesso em: 24 oct. 2019. doi: http://doi.org/10.36572/csm.2019.vol.57.05.