Isto não é um artigo sobre pornografia de vingança: a punibilidade da divulgação não consentida de imagens íntimas

  • Hugo Cunha Lança CEAD
Palavras-chave: Direito à privacidade; Divulgação não consentida de conteúdos íntimos; violência de género

Resumo

Quotidianamente muitos milhares de mulheres, em todo o mundo, assistem impotentes à devassa da sua privacidade pela divulgação não consentida dos seus conteúdos íntimos, mormente de caráter sexual. Com este estudo, propomo-nos a analisar o caleidoscópio desta publicização do íntimo, procurando indagar como esta se processa, aquilatar das motivações do(s) agente(s), enfatizar os danos produzidos, analisar as consequências jurídicas destes factos e, se estas forem insatisfatórias, lançar para o debate sugestões para que o ordenamento jurídico responda assertivamente aos tópicos suscitados.

A metodologia de pesquisa utilizada assenta na combinação de três eixos teórico-metodológicos, consubstanciando-se (i) na pesquisa dogmática, no que concerne ao recurso à doutrina, jurisprudência e legislação coeva, (ii) na pesquisa sócio-jurídica, procurando identificar e analisar as incoerências do sistema jurídico relacionando-o com outras ciências como a sociologia e a psicologia, inter alia, e (iii) na pesquisa epistemológica, alicerçada no estudo do sistema jurídico no seu todo e das normas jurídicas e dos conceitos jusfilosóficos que o compõem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-01-31
Como Citar
Cunha Lança, Hugo. 2022. «Isto não é Um Artigo Sobre Pornografia De vingança: A Punibilidade Da divulgação não Consentida De Imagens íntimas ». De Legibus - Revista De Direito Da Universidade Lusófona Lisboa, n. 2 (Janeiro), 40. https://doi.org/10.53456/dlb.vi2.7676.