A EVOLUÇÃO DE CONCEITOS ENTRE AS DECLARAÇÕES DE SANTIAGO E DE CARACAS - TEXTO 2

  • Francisco Pedroso De Lima Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

"On dirait que l'humanité ignore ce que sont les musées et à quoi ils servent réelment."

 

Mário E. Teruggi, um dos animadores da Mesa Redonda de Santiago do Chile de Maio de 1972, é o autor desta frase publicada num artigo da revista Museum dedicado à América Latina e que me parece que de alguma maneira reflecte a situação dos museus perante a sociedade, nos inícios dos anos setenta. De facto, esta reunião internacional, que juntou pela primeira vez museólogos com outros especialistas para discutir o papel dos museus na América Latina, foi considerada por Raymonde Frin como uma nova experiência no que respeita a este tipo de encontros internacionais promovidos pela UNESCO.

O carácter interdisciplinar desta reunião, fez com que os museólogos fossem confrontados com outros problemas, levantados pelos outros participantes, como as condições de vida das populações na América Latina o que obrigou aqueles a tomarem consciência do muito pouco ou quase nada que se tem feito nos museus sobre esta área e revelar de facto o divórcio existente entre o Museu e a Comunidade.

Por outro lado, os museólogos sentiram que o seu trabalho produzido nos museus, não era insensível às questões económico-sociais como servia essencialmente para sua satisfação, e não era propriamente acessível às populações a quem se destinavam.

Como citar
DE LIMA, Francisco Pedroso. A EVOLUÇÃO DE CONCEITOS ENTRE AS DECLARAÇÕES DE SANTIAGO E DE CARACAS - TEXTO 2. Cadernos de Sociomuseologia, [S.l.], v. 1, n. 1, may 2009. ISSN 1646-3714. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/476>. Acesso em: 14 oct. 2019.