Reformas da educação superior no Brasil: tempo(s) e movimento(s)

  • Sofia Lerche Vieira Universidade Estadual do Ceará
  • Jaana Flávia Fernandes Nogueira Secretaria da Educação do Ceará
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle35.01

Resumo

 


Este trabalho discute as reformas da educação superior no Brasil com base nas categorias ‘tempo(s)’ e ‘movimento(s)’. Os ‘tempos’ das políticas de educação superior são organizados em diferentes momentos, do surgimento das primeiras instituições desse nível de ensino até o presente; seus ‘movimentos’, por sua vez, são examinados mediante um aprofundamento de indicadores de matrículas nos intervalos considerados, procurando esclarecer a dinâmica entre o público e o privado. O estudo permite tecer algumas considerações relevantes para a análise de políticas, quais sejam: a estreita articulação entre a política educacional e os contextos econômicos e políticos de sua formulação e implementação; a relevância de observar intervalos de análise de ‘longa duração’ para uma compreensão mais ampla do significado das políticas; dentre outras.


Palavras-chave: educação superior; expansão; público; privado

Publicado
Jun 1, 2017
Como citar
VIEIRA, Sofia Lerche; NOGUEIRA, Jaana Flávia Fernandes. Reformas da educação superior no Brasil: tempo(s) e movimento(s). Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 35, n. 35, june 2017. ISSN 1646-401X. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/5911>. Acesso em: 11 dec. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle35.01.