Evolução do Desenho Técnico e a divisão do trabalho industrial: entre o centro e a periferia mundial

  • Ana Rita Sulz Universidade Estadual de Feira de Santana (BA)
  • António Teodoro UNIVERSIDADE LUSÓFONA DE HUMANIDADES E TECNOLOGIAS

Resumo

No desenvolvimento da sociedade capitalista, nomeadamente durante a Primeira Revolução Industrial, a sistematização do Desenho auxiliou o aperfei- çoamento da representação gráfica de forma que o desenho de um projeto pudesse ser construído, produzido e/ou fabricado. O aprimoramento das téc- nicas industriais apoiadas em igual aperfeiçoamento do Desenho possibilitou a expansão da sociedade capitalista, esta caracterizada pela hegemonia dos países centrais na definição e disseminação da sua cultura material. No estágio atual de desenvolvimento, a sofisticação da produção demarca o cenário global e o Desenho tem na computação gráfica a tradução da sua evolução, quando as distâncias entre as sociedades de espaços geográficos diferenciados são evidenciadas e identificadas especialmente pelo acesso aos bens de consumo. Neste artigo, examinamos o desenvolvimento do capitalismo à luz da reflexão de Immanuel Wallerstein (1990, 2001, 2004), ao relacionarmos a evolução do Desenho Técnico e a organização da divisão do trabalho industrial a partir da organização proposta por Márcio Pochmann (2001), com o objetivo de conhecer os fatores que condicionam o diferente lugar do Desenho Técnico na Edu- cação de países como Portugal e Brasil, que ocupam a semiperiferia do Modern World-System. Como estratégia metodológica, adotamos o método histórico e técnicas de pesquisa documental. Os resultados confirmam o Desenho enquanto conhecimento relevante no desenvolvimento da produção capitalista.

Palavras-chave: Desenho Técnico; divisão do trabalho; sistema-mundo; semiperiferia.

Biografias Autor

Ana Rita Sulz, Universidade Estadual de Feira de Santana (BA)

Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) Dept. de Letras e Artes, Subárea de Desenho Líder do Grupo de pesquisa Desenho e desenvolvimento tecnológico


António Teodoro, UNIVERSIDADE LUSÓFONA DE HUMANIDADES E TECNOLOGIAS

Diretor do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED)

Publicado
2014-11-01