Promoção de competências de pensamento crítico em estudantes de enfermagem

Resumo

O pensamento crítico é, cada vez mais, essencial em todas as áreas de intervenção do ser humano, sendo fulcral na resolução de problemas e na tomada de decisão em enfermagem. No sentido de o desenvolver, a literatura evidencia a necessidade de investir em metodologias de aprendizagem ativa, nomeadamente a aprendizagem cooperativa. Neste contexto, procurámos com o presente estudo quantitativo, quasi–experimental, com desenho pré e pós-teste, avaliar o uso de grupos cooperativos na promoção de competências de pensamento crítico. Para a avaliação foi utilizado o Teste de Pensamento Crítico. A amostra não probabilística foi constituída por vinte e quatro estudantes, na sua maioria do sexo feminino, e com idades compreendidas entre os 18 e 33 anos. Os resultados evidenciaram diferenças estatisticamente significativas na competência análise, no que respeita à comparação sobre soluções apresentadas face a um problema (p=0.00), e na competência avaliação, relativa à credibilidade de afirmações e robustez das relações inferenciais (p=0.04). O uso de grupos cooperativos revelou-se importante na promoção de algumas das competências de pensamento crítico em observação, no entanto para consolidar esta hipótese é necessário a realização de intervenções e estudos mais prolongados.

Palavras-chave: pensamento crítico; grupos cooperativos; enfermagem

Publicado
2019-08-20