O tempo dos Saberes

  • Charles Gardou Université Lumière Lyon 2

Resumo

Face à questão da deficiência, as qualidades humanas e os princípios generosos substituem o equipamento intelectual. A racionalidade, os conhecimentos derivados das diversas especialidades científicas têm lugar aqui. Em que medida esta realidade humana é ciência? Se é verdade que o saber, em si mesmo, não protege contra todos os obscurantismos, a sua marcha lenta e laboriosa conduz a um “desobscurecimento”, a uma maior vigilância crítica. Qual é então o desafio do «Século das Luzes sobre a deficiência?». É de pensar definitivamente o impensado que constitui ainda a deficiência e de desenvolver uma reflexão original, tendo como princípio a recusa de reduzir os problemas que lhe estão ligados a uma classe de questões específicas. Não é nada mais que colocar esta problemática no campo da compreensão esclarecida.


Palavras-chave: deficiência; saberes; preconceito; educação; investigação.

Publicado
Mar 4, 2017
Como citar
GARDOU, Charles. O tempo dos Saberes. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 34, n. 34, p. 89-106, mar. 2017. ISSN 1646-401X. Disponível em: <http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/5818>. Acesso em: 27 june 2017.