O compromisso ético do educador social

  • João Clemente de Souza Neto Universidade presbiteriana Mackenzie

Resumo

Este artigo tem como tema o compromisso ético do educador social com os educandos. Em sua práxis, percebe-se que a educação é uma estratégia e uma condição de humanização. Nesse sentido, a aprendizagem e a práxis da ética ocorrem num conjunto articulado que abrange a formação acadêmica e a vivência cotidiana, como se pode apreender de vários depoimentos de educadores. A práxis do educador social, orientada por uma ética fundada na competência técnica e no amor, contribui para transformar a realidade e superar a irracionalidade de uma cultura de subserviência e exploração que impregnam o cotidiano dos excluídos. Esta pesquisa utilizou como metodologia de trabalho a realização de entrevistas preparadas com base em roteiro previamente estabelecido.Foram selecionados três educadores, que foram usuários da pastoral do menor e cada um deles com mais de dez anos de atuação. Os depoimentos deixam entrever a questão do protagonismo que, de alguma forma, constituium princípio pedagógico. O eixo norteador das reflexões é o princípio de que a formação do educador social ocorre no seu campo próprio de atuação e que as motivações para seu envolvimento com o trabalho estão vinculadas a sua biografia.O pressuposto teórico está ancorado em Paulo Freire e Enrique Dussel,fundadores de uma teoria pedagógica da libertação.

Palavras-chave: ética; educação social; resistência; transformação social; práxis do educador.

Publicado
May 17, 2013
Como citar
NETO, João Clemente de Souza. O compromisso ético do educador social. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 22, n. 22, may 2013. ISSN 1646-401X. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/3281>. Acesso em: 12 nov. 2019.