Da deficiência mental à dificuldade intelectual e desenvolvimental

  • Maria Odete Emígdio da Silva Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • Fernanda Silva Coelho Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Resumo

Neste artigo apresenta-se a evolução conceptual de deficiência mental ou défice cognitivo até recentemente, quando o conceito de dificuldade intelectual e desenvolvimental (DID) começou a ser utilizado em substituição daqueles, num acertar de passo com as reflexões produzidas sobre esta problemática, que evidenciaram a conotação negativa e pejorativa do termo deficiência. Na escola, o conceito que agora se pretende generalizar implica também uma mudança de paradigma no atendimento a crianças e jovens que apresentam tais dificul- dades, uma vez que aponta para que o mesmo deixe de ser feito com base no grau de deficiência atribuído para passar a basear-se nos apoios efetivamente necessários.

Palavras-chave: deficiência mental; défice cognitivo; dificuldade intelectual e desenvolvimental.

Biografias Autor

Maria Odete Emígdio da Silva, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
Doutorada em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora do Instituto de Ciências da Educação
Fernanda Silva Coelho, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Doutoranda em Educação da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Professora de Educação e Psicóloga. Membro do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento. (CeiED).

Publicado
2015-02-22