(In)visibilidade das vozes no Ensino Superior: desafios do pensamento decolonial

Resumo

Este artigo discute outras formas de construção do conhecimento no ensino superior como forma de viabilizar o pensamento crítico e outras pedagogias de inclusão. Objetiva-se com esta discussão (re) pensar um espaço de resistência para garantir a permanência dos outros sujeitos invisíveis pelas estratégias de dominação do poder e do saber. A pesquisa de cunho qualitativo, de caráter descritivo-interpretativo, na perspectiva de estudo de caso, foi desenvolvida a partir da técnica de grupo focal. Os resultados da pesquisa sinalizam avanços, entretanto, ainda temos muito que construir para garantir a permanência de afrodescendentes, indígenas, agricultores, entre outros, no espaço acadêmico. O papel da universidade precisa ser discutido na tríade ensino, pesquisa e extensão numa perspectiva crítico-dialética que leve a uma ecologia de saberes articulando universidade-escolas públicas e sociedade de forma geral.

Palavras-chave: ensino superior; pedagogias decoloniais; resistência; prática de liberdade.

Publicado
2020-11-04